DestaqueEconomia

75 por cento das reclamações têm a ver com a compreensão do TSU

Cerca de 75 por cento das reclamações que estão a ser apresentadas à comissão especializada, pelos funcionários e agentes do Estado, são originadas por problemas de percepção da mecânica da Tabela Salarial Única (TSU).
Neste contexto, o vice-ministro da Economia e Finanças, Amílicar Tivane, que falou em conferência de imprensa no princípio da tarde de hoje, explicou que o Governo vai continuar a trabalhar para que todos falem a mesma língua no que diz respeito ao funcionalento da TSU.
“As reclamações são normais, porque esta é uma reforma que mexe com a arquitectura dos salários (da função pública)”, disse Amílicar Tivane, reconhecendo tratar-se de um processo complexo, cuja compreensão poderá levar mais tempo.
Porque alguns sectores específicos de actividade vêm reclamando aquilo que consideram de corte nos seus subsídios, o vice-ministro explicou que “os subsídios passam a integrar o salário base do funcionário”.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo