DestaqueSociedade

SETEMBRO AMARELO: Há cada vez mais jovens a tentarem o suicídio

Assinalou-se ontem o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. Nos últimos três anos, 7910 moçambicanos foram encaminhados aos hospitais após tentativas de suicídio. Só em 2019 – considerado o mais crítico – houve registo de 4086 casos. Já em 2020, o número de pessoas que recorreram às unidades sanitárias no país para acompanhamento médico, após tentativa de tirar a própria vida, reduziu para a metade, com uma estimativa de 2.018 casos. No ano passado, 2021, o registo de pessoas que pelas mesmas razões recorreram à ajuda hospitalar foi de 1806.

Ainda assim, as estatísticas apresentadas pelo Ministério da Saúde são assustadoras, facto que leva profissionais de saúde mental a alertarem às famílias sobre a importância de estarem atentas às mudanças de comportamento, sobretudo nos adolescentes e jovens.

Facto a realçar é que cada perda humana traz consequências a nível social, financeiro e emocional. Deixa buracos no seio das famílias.

Amálio Comé, psicólogo clínico, afecto ao Centro de Saúde de Bagamoyo, afirmou que, “em média, temos recebido por mês cinco casos de tentativas de suicídio cometidas por adolescentes e jovens para acompanhamento nesta unidade sanitária, com maior incidência para meninas”.

Conforme explicou, o acto de tentar suicidar-se é considerado o culminar de uma situação de problema. Há muita coisa escondida por detrás deste comportamento, sendo que “a adolescência é uma fase de grandes transformações, quer sob ponto de vista emocional, como de crescimento. É uma fase de constantes mudanças. O adolescente entra para a fase de namoro, quer ganhar autonomia financeira, etc., e isto pode levá-lo a uma situação de frustração”. Leia mais… 

Texto de Luísa Jorge
luisa.jorge@snoticicas.co.mz

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo