DestaqueSociedade

NO CONTEXTO DA COVID-19:Vulnerabilidade condiciona reunificação de famílias

-Muitas crianças entregues às famílias biológicas ou de acolhimento voltam à rua

Cerca de 3850 crianças que residiam em centros de acolhimento em todo o país foram entregues às suas famílias pelo Ministério do Género, Criança e Acção Social, entre 2020 e o primeiro semestre do presente ano.

Trata-se de um procedimento que visa reintegrar crianças que vivem na rua ou que chegam aos centros de acolhimento encaminhadas pelos hospitais ou pelas esquadras policiais.

No contexto da eclosão da pandemia da covid-19, que levou o Governo a decretar o estado Vulnerabilidade condiciona reunificação de famílias Muitas crianças entregues às famílias biológicas ou de acolhimento voltam à rua de emergência, a Acção Social, através do ministério de tutela, tomou algumas medidas que, a seu espaço, visavam prevenir a propagação da doença tanto nos seus centros de acolhimento fechados, bem como em abertos. Leia mais…

TEXTO DE LUÍSA JORGE

luisa.jorge@snoticicas.co.mz

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo