DestaqueEm Foco

Investimos nas alternativas à Estrada Nacional Número 1

  • Presidente Nyusi ao inaugurar rodovia Caniçado-Combomune-Mapai-Chicualacuala
    financiada pelo Governo

Moçambique continua a investir na construção de vias alternativas à Estrada Nacional Número um (EN1), para evitar que o país fique incomunicável por terra em caso de cheias, tal como aconteceu no ano 2000.

Esta posição defendida, na sexta-feira, pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, surge do reconhecimento de que a EN1 é atravessada por vários cursos de água e, por isso, está susceptível a cortes em tempos de chuvas excepcionais e de cheias.

É neste âmbito que se insere a estrada Caniçado-Combomune-Mapai-Chicualacuala que liga os distritos do Guijá, Mabalane, Mapai, Chicualacuala e Massangena, com 322 Km, avaliada em mais de dois mil milhões de meticais investidos pelo Governo de Moçambique.

Segundo o PR, a inauguração desta rodovia reveste-se de capital importância, não apenas para Moçambique, mas também para o Zimbabwe, que a partir deste momento tem acesso rápido e cómodo ao Porto de Maputo, para escoar e receber os seus produtos, o que a nível da região Austral de África, vai reforçar o papel actualmente desempenhado pelo Corredor Ferroviário do Limpopo. Leia mais…

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo