DesportoDestaque

Eleições no Maxaquene a 16 de Julho

O Maxaquene elege a 16 de Julho os novos órgãos sociais, após cerca de três anos sem direcção eleita, sendo que o elenco então encabeçado por Arlindo Mapande, que se demitiu em 2019, foi o último a dirigir a colectividade.

Nestes últimos três anos, o clube é dirigido por uma Comissão de Gestão encabeçada por Domingos Langa, uma figura que está longe de reunir consenso entre os sócios “tricolores”.

A decisão do escrutínio para 16 de Julho saiu de uma assembleia geral extraordinária, na qual foi aprovada ainda uma comissão eleitoral composta por sócios representantes das duas empresas integradoras, nomeadamente Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) e Aeroportos de Moçambique (ADM). Segundo Delfim de Deus, um dos responsáveis da Comissão de Gestão do Maxaquene, a comissão eleitoral deverá preparar todo o processo de eleição, nomeadamente definir os prazos da submissão das candidaturas, o perfil dos candidatos, entre outros detalhes.

Na reunião magna foi ainda aprovado o regulamento eleitoral, com algumas alterações em relação ao anterior, permitindo o alargamento do leque dos elegíveis aos órgãos sociais do clube. Leia mais…

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo