DestaqueRostos

CHAIBO ABDALA SUALEHE: Uma das tradições dos fiscais é não comer carne de caça

Veio ao mundo a 3 de Junho de 1993. Natural da vila-sede do distrito de Mecula, Niassa, Chaibo Sualehe passou a infância rodeado de animais selvagens, numa região situada no interior da Reserva Especial do Niassa. Os seus progenitores dedicavam-se à agricultura e criação de animais domésticos.

Rapidamente se apaixonou pela defesa da fauna bravia, afinal, cresceu a ouvir que naquela região muitas espécies eram abatidas por caçadores furtivos.

Em 2013, concorreu para a vaga de fiscal. Dois anos depois, ingressou no quadro da maior área de conservação nacional. Inicialmente trabalhou como servente, mas desde 2015 integra a força de protecção da vida selvagem.

Confessa que ser fiscal não é fácil. “Entregamos a vida em prol da fauna”. Recordou que uma vez, integrado num grupo de patrulha, depararam-se com caçadores furtivos e houve uma troca de tiros intensa, o que levou os caçadores a fugirem. Leia mais…

Texto de Benjamim Wilson

benjamim.wilson@snoticicas.co.mz

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo