Desporto

Vice-campeão assusta Costa do Sol

O Costa do Sol recebe hoje no seu relvado sintético o Ferroviário de Nampula, vice-campeão nacional que entrou a matar no “Moçambola” 2015, deixando sob alerta os “canarinhos” para o desafio de hoje.

Na verdade, a formação anfitriã, orientada por Nélson Santos, não tem qualquer motivo para descansar perante o poderio demonstrado pelos nampulenses na sua estreia, batendo sem apelo nem agravo o seu homónimo da Beira por dois a zero.

O aviso está dado a um Costa do Sol que, é bom que se diga, esteve à altura do jogo inaugural ante a Liga Desportiva, arrancando um nulo.

A Comissão Nacional de Árbitros de Futebol (CNAF) indigitou o debutante Zefanias Chinjamela para dirigir o desafio, assistido por Teófilo Mungói e Osvaldo de Jesus. Estevão Matsinhe, depois do óptimo trabalho realizado no jogo inaugural em Vilankulo, será quarto árbitro.

O campeão nacional, Liga Desportiva, tem a sua primeira deslocação e logo para o terreno dum caloiro, 1° de Maio de Quelimane, conjunto que ganhou um ponto na primeira jornada no Chibuto.

A percentagem dos apostadores indica vantagem para os forasteiros, mas, claro, há que provar esse favoritismo teórico nos 90 minutos.

Inácio Sitoe vai apitar a partida, coadjuvado por Célio Mugabe e Carlos Mussane. Marcos Marrengula será quarto árbitro.

Depois duma estreia negra em Nacala, o HCB do Songo recebe o Clube do Chibuto, treinado justamente por um técnico que conhece alguns segredos da casa adversária, Víctor Urbano.

É legítimo o técnico português desejar ganhar e demonstrar que ele próprio fazia melhor no banco técnico do HCB, mas, para tal, terá que ultrapassar “o modelo de jogo” de Artur Semedo.

A partida será dirigida por António Munguambe, auxiliado por Zacarias Balói e Salomão Filipe. Júlio Benate será quarto árbitro.

Os outros dois desafios envolvem equipas derrotadas na abertura do campeonato. Ferroviário de Nacala e ENH FC confrontam-se no Estádio da Bela Vista à procura do primeiro sorriso.

O conjunto anfitrião é pressionado a vencer, mas nada será fácil considerando a exibição atrevida do Vilankulo FC contra o Desportivo, a despeito da derrota.

Samuel Chirindza viajou de Maputo para apitar o jogo, assistido por Arsénio Marrengula e Abene Jussa, sendo Júlio Gonçalves quarto árbitro.

Outros derrotados são os Ferroviários da Beira e de Quelimane, que se cruzam no “Caldeirão do Chiveve”. A defesa da Beira está a meter água por todos os lados, ao contrário do habitual, vislumbrando-se um sacrifício do guarda-redes Willard.

Os quelimanenses podem aproveitar o mau momento do adversário para conquistar os primeiros pontos num desafio a ser dirigido por Celestino Gimo, coadjuvado por Bento Chengerenao e Manuel Nelson. Afonso Xavier será quarto árbitro.

Todos os jogos iniciam às 15:30 horas.

Custódio Mugabe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo