Desporto

UA condena racismo, corrupção e violência

A Comissão da União Africana encoraja os países membros a tomarem medidas práticas na condenação da corrupção, conflito de interesses, violência e racismo no desporto, respeitando os códigos da ética, movimentos olímpicos, jogos africanos e o espírito de jogo justo.

O encorajamento foi manifestado na primeira reunião da Comité Técnico Especializado da Juventude, Cultura e desporto, realizado em Adis Abeba, Etiópia, de 27 de Outubro a 1 de Novembro de 2014, na qual Moçambique se fez presente por uma delegação do Ministério da juventude e Desportos, liderada por Joaquim José Dimitri, em substituição do Ministro Fernando Sumbana Jr.

No encontro de Adis Abeba, foi recomendado que os Governos devem orientar os movimentos desportivos à transparência, responsabilidade e democracia, em todas as modalidades. Devem igualmente conhecer a autonomia das federações, como guardiões da legalidade.

Também foi recomendado o aproveitamento das oportunidades oferecidas por organismos desportivos internacionais como a FIFA, Comité Olímpico Internacional, na vertente solidariedade olímpica, e de outras iniciativas para o melhoramento do desporto e dos resultados africanos em eventos olímpicos e mundiais. Da mesma maneira tem de haver valorização e aproveitamento dos atletas de elite que jogam fora dos seus países para atrair as crianças a pratica desportiva.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo