Desporto

Parece que os sócios minimizaram a despromoção do clube do Moçambola e deram votos de confiança à direcção e ao treinador.

Quais sócios! Há ali um grupo de pessoas que se denomina de “Raça Alvi-negra”, que protege a direcção em troca de camisetes e bonés, como se faz nas campanhas políticas em que se compra o voto popular com capulanas e camisetes.

É um grupo de cerca de quarenta pessoas que vai votando por essa direcção que lhes dá roupa. Esses adeptos estão conotados com a descida do clube. Esses adeptos (que se dizem sócios) beneficiam-se de campanha porta a porta na qual eles entregam fotos e a direcção lhes actualiza as quotas. Quer dizer, estamos perante falsos sócios “alvi-negros” que protegem a direcção em troca de camisetes e bonés e de ter quotas actualizadas sem que tirem dinheiro. São esses que quando a equipa perde um jogo levantam-se, batem palmas para a direcção e para o treinador.

Quando Uzaras, Chiquinho Conde e Matine perdiam jogos eram vaiados por esses mesmos sócios da “Raça Alvi-negra”. A direcção, em conivência com esses sócios, me fez abandonar o Desportivo. E começou a derrapagem do clube, que há onze anos não ganhava campeonato, taça e supertaça. O que hoje acontece com o Desportivo de Maputo é o reflexo de falta de cultura desportiva desses dirigentes, que são advogados, gestores de empresas, mas que de futebol não entendem nada. Concordo que digam que entendem de gestão desportiva por terem levantado o clube numa fase crítica. E veja…

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo