Desporto

Não perdia jogos de Riquito

Quem era seu ídolo da infância.

Eu não faltava aos jogos do Costa do Sol, só para ver Riquito a jogar. Eu admirava 

muito a maneira de jogar de Riquito. Era da bancada de soweto, lá onde se sentavam os meninos de pé descalço que entravam à borla. Vinha do Hulene a pé descalço para vir ver Riquito a jogar, assim como saía de lá para vir estudar na Escoa Secundária Noroeste 1 e para treinar no Estrela Vermelha, juntamente com Miro. Isso mesmo, quando o “mister” Arlindo me levou do SOBEC para o futebol federado, eu saía a pé de Hulene para o Estrela Vermelha. Valeu a pena. Saí do Estrela Vermelha quando já era sénior, no ano que não ganhamos a poule. Miro foi para o Maxaqnene. Já queríamos fazer parte do escalão máximo.

Ainda tem o “bichinho” de Estrela Vermelha na cabeça?

Sempre o terei. Foi onde me fiz jogador de alta competição.

Casou, divorciou. Casou de novo. É coisa normal de jogador?

Não é normal e não é bom. Tive que começar nova relação. Não aconselho a ninguém passar por aquilo que me fez divorciar. Tive uma criança com a primeira mulher e outra com a mulher actual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo