Desporto

Não houve sabotagem contra Artur Semedo

 

Ainda é muito amigo de Artur Semedo?

Eu era muito amigo dele.

 

Era?!…

Eu nunca lhe fiz mal. Mas tenho estado a ouvir de pessoas muito próximas dele de que diz mal da minha pessoa. Ele foi das pessoas que muito me ajudaram na vida. Não sei porque ele tem mágoas comigo. Muita gente me diz isso, que pessoalmente nunca me disse.

Talvez porque você continua amigo dos inimigos dele!

Talvez por isso. Mas ele devia reconhecer que não lhe quero mal. Oiço que ele tem problemas comigo.

Não influenciou no seu insucesso na Liga, na época finda?

Não tenho capacidade para isso. Eu sempre quis ganhar. Não assisti a nenhuma sabotagem contra a sua pessoa. Eu seria o primeiro a alertá-lo. Estou à espera de uma oportunidade para que num frente-a-frente possamos conversar sobre aquilo que dizem que ele anda a dizer a respeito da minha pessoa. Pode ser que aquilo que me dizem não seja verdade. Eu sempre fui amigo de colegas e treinadores. O futebol me ensinou a ser homem. Graças ao futebol tenho muitos amigos. Qualquer porta que bato, abre-se com facilidade. Sou respeitado por causa do futebol.

Nunca se sentiu zangado com o futebol?

Já. Não propriamente com o futebol, mas com alguns dirigentes de um clube que me impediram de ir jogar fora do país.

Dirigentes de que clube?

Não vou dizer os nomes deles nem do clube. O que posso dizer é que isso não aconteceu na Liga Muçulmana.

Então foi no Maxaquene!

Não estaria a dizer que não menciono nomes dessas pessoas e do clube em que eram dirigentes. A minha carreira será marcada pela minha passagem pela Liga Muçulmana de Maputo, clube onde venho obtendo mais conquistas, duas vezes campeão e uma vez vencedor da Taça de Moçambique. Já tinha ganho no Ferroviário duas supertaças e um título nacional, com Artur Semedo, de 2005 a 2006.

Onde viveu o mau momento de carreira?

Foi no Maxaquene, não por dirigentes, mas porque foi onde não consegui me impor, na altura orientado pelo “mister” Litos, o mesmo que me fez renascer na Liga. Eu vinha de problemas pessoais, que me levaram ao divórcio matrimonial.

E terá sido mesmo no Maxaquene onde dirigentes lhe impediram de jogar no estrangeiro. Não?

Eu não vou dizer o nome desse clube, porque tiraria muita coisa suja fora que criassem polémica.

Já agora, no futebol há muita sujeira?

Eu tinha que ter provas para dizer que no futebol há muita sujeira. Só posso dizer que dizem. Oiço de pessoas e leio nos jornais que no futebol há muita sujeira. Não posso a partir de determinados erros assumir que há sujeira.

Nunca foi corrupto nem corruptor no futebol?

Também dizem que há corrupção, mas nunca me envolvi nela, por isso não sei se existe. Nunca fui dito para fazer perder a equipa nem para que os outros fizessem perder suas equipas. Nunca me aproximei a um árbitro para dizer toma dinheiro, faça nos ganhar. Só oiço dizer que isso se faz.

Se terminasse a carreira hoje, diria que valeu a pena jogar futebol?

Não me iria arrepender de ter jogado futebol. Tenho casa e lar graças ao futebol. Aprendi muita coisa, dentro e fora do campo.

Não malandrice!

Nada de malandrice. O futebol não é marginal.

O nosso futebol vai para trás ou para frente?

Em termos de qualidade ainda estamos um pouco atrasados. Em termos monetário, algo aumentou. Agora o jogador consegue ter casa e próprio carro, graças a Liga Muçulmana que veio revolucionar o futebol nacional. Os clubes passaram a uma melhor organização para melhor garantir bons salários e, consequentemente, boa vida aos jogadores. Dantes os clubes escolhiam jogadores da sua simpatia para lhes dar casa e carro…

Continua…

Agora quase todos os clubes conseguem pagar razoavelmente aos seus jogadores, uns mais que os outros. A Liga paga mais porque está muito bem organizada e não se compara com nenhum clube nacional. Nenhum outro clube chega aos seus calcanhares. Não é por acaso que todos os jogadores ambicionam jogar pela Liga Muçulmana, assim como todos treinadores gostariam de lá trabalhar. Tem o melhor relvado do país, tem o melhor centro de estágio do país e muito mais que o futebol precisa para se desenvolver. Este ano teve azar de ter começado mal a época, mas conseguiu ganhar a Taça de Moçambique. Com o plantel que tem a obrigação da Liga é ganhar sempre.  

E há aqueles que perguntam onde a Liga traz dinheiro. Que dizes do assunto?

Não cabe a mim procurar saber donde a Liga traz dinheiro. Sei que a Liga apresenta muitos patrocinadores das suas actividades. Eu não entro lá onde se fazem as contas do clube.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo