Desporto

“Nacional” de boxe só a 30 de Janeiro

O Campeonato Nacional de boxe acaba de sofrer novo adiamento por motivos organizacionais. Inicialmente agendado para ter lugar de 17 a 19 do mês em curso, e posteriormente adiado por uma semana, passando para 23 a 25 de Janeiro corrente, a competição acaba de ser remarcada para 30 de Janeiro a 01 de Fevereiro próximo.

Segundo o presidente da Federação Moçambicana da modalidade (FMB), Benjamim Uamusse (Big-Ben), o campeonato foi adiado em resposta ao pedido das associações provinciais, que solicitaram mais tempo para a preparação dos atletas.

A competição terá lugar em Maputo, no pavilhão do Estrela Vermelha, e contará com a participação de cerca de 50 atletas de diversas províncias do país, nomeadamente cidade de Maputo, Gaza, Inhambane, Sofala, Manica, Zambézia e Nampula.

A cidade de Maputo, com sete clubes, nomeadamente o Matchedje, Ferroviário, Rectificadora LM, Estrela Vermelha, Academias Lucas Sinóia, Paulo Jorge e Núcleo do Jardim, será a mais representada.

Segundo Big Ben, a direcção da federação reuniu semana finda e deliberou que o campeonato tem de ter lugar neste mês de Janeiro, independentemente do apoio ou não do Fundo de Promoção Desportiva.

– Decidimos que o campeonato tem de ter lugar, custe o que custar, com o apoio ou não do Fundo de Promoção Desportiva. Por isso, criámos equipas de trabalho para procurarmos patrocínios para a viabilização da prova, disse Big Ben.

O dirigente indicou que as despesas do campeonato são relativas a transporte, alojamento e alimentação das delegações.

“Neste momento preocupa-nos a situação de Nampula devido ao corte da estrada por causa das chuvas, mas estamos focados para a prova ter lugar nestas datas de férias escolares da maioria dos pugilistas”, anotou Big-Ben.

O “Nacional” em perspectiva servirá também para o Gabinete Técnico da federação seleccionar os pugilistas que vão representar o país nas eliminatórias de qualificação aos Jogos Africanos deste ano. 

O Matchedje é actual detentor do título, mas entra para este “Nacional” um tanto ou quanto fragilizado devido à saída de muitos pugilistas experientes para o renascido Estrela Vermelha de Maputo.

Se quiserem revalidar o título, os “militares” terão de superar para além do reforçado Estrela Vermelha, o colosso Ferroviário de Maputo, outro candidato a terminar em primeiro lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo