DesportoDestaque

MEMÓRIA – PAÍTO MUCUANA: O golo da vida!

No passado dia 5 de Julho, Martinho Martins Mucuana, que se popularizou como Paíto no futebol, completou 40 anos de idade. Lembramos que aos 18 anos ascendeu à equipa principal do Maxaquene, dando logo nas vistas.

Nessa altura, apesar do experiente Sataca fazer a mesma posição (lateral esquerdo), o técnico Artur Semedo preferia ter Paíto na equipa pela forma como conseguia fazer o “corredor”, juntando técnica e velocidade e um grande poder de remate. Para acomodar os dois na equipa, em alguns momentos, colocava Paíto na posição de médio-ala, aproveitando também a experiência de Sataca.

Em Dezembro do ano 2000, veio a oportunidade de seguir para o Sporting Clube de Portugal, por influência de António Costa, na altura vice-presidente dos “tricolores”, no elenco presidido por Nuro Americano.

Quando chegou a Lisboa, o técnico Fernando Mendes ficou agradado, mas o moçambicano tinha que enfrentar o experiente Rui Jorge, titular na selecção portuguesa. Mesmo sem jogar, manteve-se na equipa porque era tido como uma grande promessa. Aliás, era para todos uma espécie de Roberto Carlos moçambicano.

No entanto, nem o rotulo do internacional brasileiro facilitava-lhe a vida. Depois de Fernando Mendes, passaram pelo comando técnico, Manuel Fernandes, László Boloni e Fernando Santos, mas foi com José Peseiro, que teve o seu grande momento ao serviço dos “leões”, precisamente num jogo da Taça de Portugal, contra o Sport Lisboa e Benfica, 26 de Janeiro de 2005, referente à época de 2004-2005, que teve um sabor agridoce para Paíto. Passam 17 anos. Leia mais…

Texto de Joca Estêvão
joca.estevao@snoticias.co.mz

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo