Desporto

Maxaquene em missão muito difícil no Songo

O Maxaquene, desalojado do topo pela Liga Muçulmana e afastado da Taça de Moçambique pelo seu arqui-rival Desportivo de Maputo, tem missão muito difícil esta tarde na província de Tete onde vai defrontar o HCB de Songo.

Os “tricolores”, comandados por Chiquinho Conde, que teima em não assumir a luta pelo título, podem provisoriamente voltar à liderança da prova; já o líder, Liga Muçulmana, tem jogo adiado. Mas terão de suar às estopinhas, porque no Songo os forasteiros não têm vida facilitada. Filimão Filipe foi o árbitro escolhido para o jogo de Tete. Será coadjuvado por José Mhula e Adão Tchucana. Quarto árbitro é César Colar.

Na Beira, o Têxtil do Púnguè recebe o Desportivo de Nacala. Qualquer dos dois obriga-se a pontuar e quem continuar a perder corre o risco de descer do “Moçambola”. Factor casa pode ajudar aos “fabris” da Manga.

Arão Júnior foi a escolha da CNAF para o jogo do Chiveve, auxiliado por João Nhatuve e Carlos Manuel. Quarto árbitro é Ainad Ussene.

Os jogos Ferroviário de Pemba-Costa do Sol, Ferroviário de Nampula-Ferroviário da Beira e Desportivo de Maputo-Liga Muçulmana foram adiados. Algumas equipas destes jogos têm mais de dois jogadores na selecção nacional, que jogou sexta-feira em Portugal.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo