Desporto

Desportivo – Maxaquene apimenta Costa do Sol – Fer. da Beira

O “derby” Desportivo – Maxaquene, no Estádio Nacional do Zimpeto, vai certamente aquecer o desenrolar do duelo entre Costa do Sol e Ferroviário da Beira no relvado sintético do líder do “Moçambola”, desafios inseridos na 20ª jornada.

Líder destacado com 35 pontos, o Costa do Sol encara um adversário ferido e periclitante, derrotado quarta-feira na deslocação a Vilankulo por dois a zero. Os beirenses somam 27 pontos, portanto, ainda longe do poderio demonstrado nas últimas épocas.

Uma vitória “canarinha” e novo desaire do Maxaquene pode embalar em definitivo a turma de Nélson Santos, sobretudo se considerarmos o facto doutro perseguidor, Liga Desportiva, estar abaixo da capacidade evidenciada em 2014 e 2013.

O embate Costa do Sol – Ferroviário da Beira será dirigido por Samuel Chirindza, assistido por Célio Mugabe e Osvaldo de Jesus. António Munguambe será quarto árbitro.

Os “tricolores”, em queda e a ressentirem-se da falta de Zabula e Simplex – ambos suspensos – viram sua margem de erro reduzir após derrota caseira frente ao HCB (0-1).

Agora a quatro pontos do líder, são forçados a bater o Desportivo de Dário Monteiro, a esboçar uma recuperação tímida após vitória no terreno do “lanterna-vermelha”. Verdade é que os “alvi-negros”, 24 pontos, precisam de pontos com urgência sob o risco de regressarem rapidamente à zona de despromoção.

Estevão Matsinhe vai apitar o desafio, auxiliado por João Paulo, Olívio Saimone e Arlindo Nuvunga (quarto árbitro).

Depois de empatar sem golos com o Clube do Chibuto mesmo com ajuda da equipa de arbitragem, a Liga Desportiva volta a jogar em casa e pode esperar muitas dificuldades perante o ENH FC, 27 pontos, em ascensão meteórica na classificação.

Os campeões nacionais são favoritos. Disso não há dúvidas, mas vale avisar que o conjunto de Vilankulo joga bem e pode ganhar em qualquer campo.

O árbitro será Simões Cuambe, coadjuvado por Teófilo Mungói e Abene Jussa. Aníbal António vai exercer funções de quarto árbitro.

Igual ao ENH FC está o HCB Songo, a subir lugares na classificação e agora com 27 pontos. Nada bom para o Ferroviário de Nacala, em queda, com 26 pontos. Todavia, advinha-se um duelo empolgante entre os dois emblemas.

A CNAF indigitou Mário Tembe para dirigir a partida, assistido por Baltazar Nhacume e Pedro Madala. César Colar será quarto árbitro.

Duelo de aflitos está agendado para a vila de Chibuto, entre a turma da casa e o Ferroviário de Nampula, separados por apenas dois pontos, a maior para os “locomotivas”, 24 pontos.

O Clube do Chibuto sabe que precisa apenas de ganhar para empurrar o Ferroviário de Nampula para a zona de despromoção.

O árbitro será Celso Alvação, coadjuvado por Júlio Muianga, Alberto Miambo e Eduardo Chissano (quarto árbitro).

Na Cidade de Nacala cruzam-se as equipas do fundo da classificação, Desportivo e Ferroviário de Nacala, com 19 e 12 pontos, respectivamente.

Por estes dias, todos batem os “locomotivas” de Quelimane e o Desportivo de Antero Cambaco certamente não quer fugir à regra, sendo, de resto, favorito à vitória.

 

Luís Jumisse vai dirigir a partida. Os assistentes serão Zacarias Balói, Carlos Manuel e Alberto Atumane (quarto árbitro).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo