Desporto

Começa a jornada de decisões.Gabão X Guiné – Equatorial e Congo X Burkina Faso a partir das 20 horas

.Gabão X Guiné – Equatorial e Congo X Burkina Faso a partir das 20 horas

A derradeira jornada da fase de grupos do Campeonato Africano das Nações em futebol (CAN) que decorre na Guiné-Equatorial começa a ser disputada hoje, através dos embates Gabão – Guiné Equatorial e Congo – Burquina Faso, a partir das 20 horas de Moçambique.

O CAN 2015 entra na fase de decisões numa altura que a maioria das selecções nacionais ainda alimenta o sonho de atingir os quartos-de-finais, cuja disputa inicia no dia 31 de Janeiro.

Tal como se adivinhava, o favoritismo teórico de algumas selecções nacionais baseado nas posições do “Ranking” continental não está de todo a consumar-se, daí que gigantes como Gana, Cabo Verde, Camarões e a própria Costa do Marfim terão de esperar pelo último jogo da fase de grupos para conhecerem a sua sorte.

Os “Tubarões Azuis”, únicos falantes do português neste CAN, experimentaram muitas dificuldades para superar seus adversários no Grupo B, tendo empatado os dois desafios frente a Tunísia (1-1) e República Democrática do Congo (0-0).

A partida decisiva para a formação orientada por Rui Águas terá lugar amanhã, segunda-feira, frente a conhecida Zâmbia, com a qual disputou a fase de apuramento num grupo que integrou também Moçambique e o Níger.

A Zâmbia está também em apuros depois de quinta-feira ter perdido a vantagem de um golo para a Tunísia, saindo do relvado derrotado por duas bolas a uma. Os “Chipolopolos” somam apenas um ponto em duas partidas, fruto do empate com a República Democrática do Congo.

Mas os momentos de pura alegria e frustração serão testemunhados por milhares de adeptos a partir de hoje, dia reservado para a última jornada do Grupo A.

A partir das 20 horas, na cidade de Bata, entram em campo Gabão e Guiné Equatorial, dois vizinhos bem relacionados.

O Gabão, orientado pelo português Jorge Costa, falhou a qualificação na última quinta-feira perdendo um a zero frente ao Congo, que passou a somar quatro pontos, depois de na ronda inaugural empatar justamente com a Guiné – Equatorial.

Por isso, a partida Gabão – Guiné Equatorial é de tudo ou nada para ambos conjuntos, havendo a assinalar que uma vitória é suficiente para a equipa vencedora transitar à fase seguinte.

Na estreia, o Gabão superou Burkina Faso (2-0), daí que um empate ainda pode garantir o apuramento, dependendo do que acontecer noutra partida entre Congo e Burkina Faso.

O Congo precisa apenas dum empate frente a Burkina Faso para transitar aos quartos de finais, enquanto os burkinabes são obrigados a ganhar, uma vez somarem apenas um ponto depois de perder com o Gabão e empatar com a Guiné Equatorial, um pecúlio inesperado para o finalista vencido do último CAN.

Entretanto, como se impõe nestes torneios, os jogos da terceira jornada terão lugar à mesma hora (20 horas) para evitar uma eventual combinação de resultados.

Sabemos que uma

vitória nos qualifica

– Javier Balboa

Javier Balboa, extremo da seleção da Guiné – Equatorial, alimenta o sonho de chegar aos quartos-de-final do Campeonato Africano das Nações (CAN-2015), embora a sua equipa tenha empatado os dois primeiros encontros da prova, frente ao Burkina Faso e ao Congo.
“Posso dizer que a competição está a correr-me bem, embora os resultados da equipa não sejam os que mais desejávamos. Empatámos dois jogos que devíamos ter ganho e tivemos oportunidades para isso. Há muita expectativa no país em torno da selecção e teremos de lutar pelo apuramento no próximo jogo, frente ao Gabão. Para já sabemos que uma vitória nos qualifica. É só isso que nos interessa”, comenta o extremo, em declarações à sua assessoria de comunicação e imagem.
Feliz com a importância que está a ter na seleção, na qual tem vindo a actuar numa posição em que se sente “confortável, atrás do ponta-de-lança”, Balboa não deixa de pensar no Estoril, onde tem lutado para ser opção.
“Gostaria imenso de estar a ajudar a minha equipa, até porque acredito que poderia estar a jogar mais agora. Tenho pena, mas não consigo estar em dois sítios ao mesmo tempo. Espero ajudar os meus companheiros quando regressar, sobretudo na segunda metade da temporada. O objetivo é jogar mais e creio que terei essas oportunidades para demonstrar o meu valor”, declarou.

Anfitrião do CAN 2017

joga fase de apuramento

A Confederação Africana de Futebol aprovou o formato de apuramento à fase final do Campeonato Africano das Nações de 2017 e “Mundial” 2018. O país organizador do CAN 2017 será anunciado a 8 de Abril, depois da Assembleia-geral da CAF, a ter lugar no Cairo, Egipto.

A qualificação à 31.ª edição do CAN deverá começar em Junho de 2015, nas datas FIFA, de 08 a 16. Pela primeira vez, o país organizador da prova irá participar na qualificação, uma medida semelhante a adotada pela UEFA para o Campeonato Europeu de 2016 (A França, país organizador, participa na qualificação).

Mas os pontos ganhos nos jogos frente ao país organizador não irão contar para a classificação dos grupos.

52 Seleções da CAF serão divididas em 13 grupos de quatro cada. O primeiro de cada grupo e os dois melhores segundo colocados das 13 séries qualificam-se para a fase final.

No grupo onde estiver a selecção organizadora, apenas o primeiro colocado conta para o apuramento. Se, por desistência de alguma selecção, houver um grupo que fique apenas com três selecções, apenas o primeiro do grupo conta para a qualificação.

O sorteio dos grupos será feito a 8 de Abril no Cairo, logo após a CAF anunciar o país organizador da prova para 2017.

Também foi aprovado o modelo de apuramento para o “Mundial” 2018. Todas as selecções irão disputar três eliminatórias até sobrarem 20 selecções. As 20 equipas que ultrapassarem todas as eliminatórias serão distribuídas em cinco grupos onde apenas o primeiro ganhará bilhete para o “Mundial” 2018, a disputar-se na Rússia.

As pré-eliminatórias para o “Mundial” 2018 deverão arrancar em Outubro. O sorteio da primeira fase será realizado a 25 de Julho.

Vencedor do CAN

recebe 1,3 milhões de euros

A Confederação Africana de Futebol divulgou que “não haverá mexidas nos valores dos prémios de jogo” do Campeonato Africano das Nações (CAN-2015).

Desta forma, o vencedor da competição receberá qualquer coisa como 1,3 milhões de euros.
Já o finalista derrotado terá direito a 862 mil euros e os semifinalistas a 646.546 euros cada.
As seleções que não passarem dos quartos-de-final irão amealhar 517.237 euros.
Quem não conseguir apurar-se para a segunda fase, pode estar descansado, afinal não sairá da Guiné Equatorial de mãos a abanar, uma vez que os terceiros classificados da fase de grupos recebem 431.031 euros e os últimos de cada grupo 344.825 euros.

Calendário e resultados

Sábado

Guiné Equatorial, 1 –Congo, 1

Burkina Faso, 0 –Gabão, 2

Domingo

Zâmbia, 1 -RD Congo, 1

Tunísia, 1 -Cabo Verde, 1

19 de Janeiro

Gana, 1 –Senegal, 2

Argélia, 3 -África do Sul, 1

20 de Janeiro

Costa do Marfim, 1 –Guiné, 1

Mali, 1 –Camarões, 1

21 de Janeiro

Guiné Equatorial, 0 -Burkina Faso, 0

Gabão, 0 – Congo, 1

22 de Janeiro

Zâmbia, 1 –Tunísia, 2

Cabo Verde, 0 -RD Congo, 0

23 de Janeiro

Gana 1 – Argélia 0

África do Sul 1- Senegal 1

24 de Janeiro

Costa do Marfim-Mali

Camarões-Guiné

25 de Janeiro

Gabão-Guiné Equatorial

Congo – Burkina Faso

26 de Janeiro

Cabo Verde-Zâmbia

RD Congo-Tunísia

27 de Janeiro

África do Sul-Gana

Senegal-Argélia

28 de Janeiro

Camarões-Costa do Marfim

Guiné-Mali

Quartos-de-finaL

31 de Janeiro

1.º do Grupo A-2.º Grupo B

1.º do Grupo B- 2.º Grupo A

1 de Fevereiro

1.º Grupo C-2.º Grupo D

1.º Grupo D-2.º Grupo C

Meias-finais

4 de Fevereiro

Vencedor do 1.º do Grupo A-2.º Grupo B; Vencedor do 1.º

Grupo D-2.º Grupo C

5 de Fevereiro

Vencedor do 1.º Grupo C-2.º Grupo D; Vencedor do 1.º do

Grupo B- 2.º Grupo A

Terceiro e quarto

7 de Fevereiro

Final

8 de Fevereiro

Tudo ainda é possível

– Rui Águas, treinador de Cabo Verde

O selecionador Rui Águas, mostrou-se desapontado com o empate consentido pela seleção de Cabo Verde ante a RD Congo, na Guiné Equatorial (0-0), "mas não com aquilo" que a equipa fez, garantindo haver ainda esperança na passagem aos quartos-de-final.
Na sua primeira reacção após a segunda partida de Cabo Verde no Estádio de Ebebiyn, Rui Águas foi claro ao afirmar que este jogo foi praticamente, a cópia do jogo com a Tunísia, alegando que Cabo Verde voltou a "desperdiçar boas oportunidades para ganhar o jogo".
É que para Rui Águas, Cabo Verde poderia ter saído deste jogo com um resultado positivo e que seria determinante numa prova do tipo, mas assegurou que Cabo Verde continua a depender de si para passar a fase seguinte, ainda que terá pela frente um adversário como a Zâmbia.
Quem também se mostra triste pelo empate é o lateral direito Carlitos, para quem Cabo Verde teve a oportunidade para, uma vez mais, ganhar o jogo, mas vai-se dizendo que “tudo ainda é possível”.
Cabo Verde e RD Congo fecharam a segunda jornada do Grupo B do Campeonato Africano das Nações’2015 com um empate a zero, pelo que a Tunísia isola-se na liderança, com quatro pontos.
Cabo Verde e RD Congo partilham a segunda posição com dois pontos, ao passo que a Zâmbia cai para o último posto com um ponto.

Militares de Angola e Zimbabwe

reforçam segurança

Contingentes policiais de Angola e militares do Zimbabwe já estão na Guiné Equatorial para apoiar o país na manutenção da ordem pública durante o Campeonato Africano das Nações (CAN-2015).

“A polícia angolana estará connosco para colaborar na manutenção da ordem pública e os zimbabweanos enviaram-nos membros das suas forças armadas”, declarou Avelino Mesian Olomo, comissário da polícia da Guiné Equatorial, não revelando, contudo, o número de efetivos estrangeiros, nem quais as missões que desempenharão.
Em Malabo, capital da Guiné Equatorial, vão estar mobilizados um total de 2500 agentes, de acordo com a comissão de organização do CAN-2015.
Forças policiais de Angola e da África do Sul colaboraram já com a Guiné Equatorial na manutenção da segurança e ordem pública, quando o país acolheu esta mesma competição, em 2012.
No poder desde 1979, o presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Nguema, 72 anos, assinou um acordo de cooperação militar com Angola, Zimbabwe, África do Sul, Gana e Ruanda.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo