Desporto

Celebrar o desporto escolar consolidando a Unidade Nacional

Pemba está a ferver! As emoções do Festival Nacional dos Jogos Desportivos Escolares são contagiantes e ontem o Estádio Municipal foi pequeno para albergar tamanha multidão.

O sol nasceu vigoroso como a prognosticar uma tarde histórica. E foi. Porque no dia anterior, sexta-feira, falhou o ensaio final da cerimónia de abertura, as delegações de todas províncias e Cidade de Maputo fizeram-se ao estádio cerca das 10 horas para afinar a máquina de modo que nada falhasse na hora da verdade.

Ai foi notória a atenção aos detalhes da nova “four by four” do Ministério da Juventude e Desporto, Ana Flávia Azinheira, ora fazendo de protocolo, ora de guia. Transformou-se numa faz-tudo e logo a tarde terá sido compensada,

Efectivamente, depois das saudações de praxe e preces aos Deuses, a festa começou com um espectáculo de ginástica massiva abrilhantado por cerca de 1400 crianças.

Foi exuberante e alguns adultos desejaram recuar o tempo para serem artistas directos. Mas o tempo não recua, por isso, seguiu-se um espectáculo de dança tradicional que elevou ainda mais as temperaturas.

As danças damba, nihere e mapiko conquistaram corações e pernas a ponto de alguns líderes presentes não disfarçarem sua rendição. Nihere é um espectáculo indescritível. Confessamos que estamos limitados.

Os atletas, na voz de Estêvão Chissale, destacaram a importância do evento, recordando que estamos perante o maior evento infanto-juvenil do país, um momento impar de festa, de troca de ideias, experiências e, acima de tudo, de exaltação da moçambicanidade e reforço da Unidade Nacional.

Foi dominante, em todos intervenientes, a ideia de que os Jogos Escolares são uma plataforma de descoberta de talentos que futuramente vão representar Moçambique em várias frentes

Independentemente dos resultados, sai a ganhar o desporto nacional. Vamos conviver com desportivismo e amizade – prometem os atletas.

37 ANOS

DE HISTÓRIA

Jorge Ferrão, ministro da Educação e Desenvolvimento Humano, lembrou que o primeiro festival dos Jogos Escolares realizou-se há 37 anos na Cidade de Maputo com apenas três modalidades, andebol, atletismo e basquetebol, envolvendo um total de 700 estudantes.

A iniciativa cimentou-se e hoje estamos em oito modalidades e 1342 estudantes. Em Cabo Delgado joga-se futebol, basquetebol, atletismo, voleibol, andebol, ginástica e jogos tradicionais. Ainda temos o ténis, a título demonstrativo.

Intervindo na cerimónia, a Governadora de Cabo Delgado, disse esperar que o festival desperte nos jovens os valores da Unidade Nacional e que no fim todos saiam jogadores, mesmo não levando para casa medalhas.

Não podemos terminar sem referir que antes do jogo de futebol masculino entre Gaza e Cabo Delgado, houve coreografia desportiva nas modalidades de futebol e basquetebol, no qual jovens locais exibiram suas habilidades.

Habilidades que a equipa anfitriã não conseguiu exponenciar no desafio com Gaza, tendo perdido por três bolas a uma.

Mesmo a terminar, temos que registar que o Estádio Municipal de Pemba beneficiou de novas bancadas metálicas e iluminação através de painéis solares. Um experiência impar em Moçambique que vale a pena imitar. Certamente.

Fotos Armando Munguambe

Custódio Mugabe
custódio.mugabe@yahoo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo