Desporto

Campeão nacional promete mais títulos

A direcção do clube da Servitrade da Matola, clube que recentemente se sagrou campeão nacional do futebol feminino, no Chimoio, traçou novas metas para a colectividade. 

Uma das medidas é a abertura duma academia que poderá funcionar a partir do próximo Janeiro. A equipa da Servitrade, para além de ter conquistado o campeonato, viu a sua jogadora, Amélia Banze, distinguida como a melhor jogadora do torneio que contou com 16 equipas.

 

A Servitrade da Matola foi fundada em 1995 no Município da Matola, na altura chamava-se Porto da Matola, cujo objectivo era abrir espaço para as jovens do sexo feminino praticarem o desporto, sobretudo o futebol.

A ideia veio a fortificar-se e, à medida em que os anos iam passando, a estrutura da agremiação melhorava, até que se pensou na contratação de mais jogadoras, algumas com tarimba nesta actividade.

O presidente do clube, Justino Januário, que falava durante um almoço oferecido pelo Conselho Municipal da Matola, para engrandecer o seu feito, disse ao domingo que depois da conquista do título de campeão nacional, a sua direcção sentiu-se obrigada a estudar formas de honrar esta conquista.

Para Januário, uma das medidas a ser tomada em breve está a contratação de mais jogadoras profissionais e abertura de uma academia nas suas instalações. Numa primeira fase a academia do clube Servitrade poderá contar com 30 atletas, com idades que variam entre 12 a 18 anos.

O número dos ingressos poderá aumentar quando a demanda o justificar. As jogadoras formadas na academia daquele clube poderão servir para reforçar o conjunto principal e alimentar outros clubes que actualmente contam com equipas do género.

Neste processo, o clube campeão nacional pretende contar com três técnicos qualificados, dos quais, um será principal e outros assistentes.

 

 

Ainda não pensamos sobre este género, neste momento as nossas atenções estão viradas ao futebol feminino. Temos infra-estruturas suficientes para prosseguirmos com o nosso projecto de formação. Queremos dar espaço as jovens que pretendem abraçar esta área, disse.

Entretanto, o presidente do Conselho Municipal da Cidade da Matola, Arão Nhancale, falando durante o encontro onde juntou as formações que se destacaram durante a presente época desportiva, encorajou a continuarem a representar aquela autarquia e prometeu mais apoios, à semelhança do que tem acontecido nos últimos anos.

 

Quando formamos esta equipa era de certa maneira para ocupar algumas jovens do bairro e apostar numa área que na altura poucos se interessavam. Então, com este título, sentimos que a responsabilidade é maior e temos que fazer brevemente algo para não trairmos as nossas expectativas. Uma das saídas encontradas na discussão da direcção foi esta formar jogadoras para servir futuramente, disse Justino Januário, observando que a academia permitirá fazer poupanças na tesouraria da colectividade.

Instado a falar se havia ideia de incluir o futebol masculino, Januário disse que está longe de se formar uma equipa masculina, visto que para além de ser dispendioso já existem no município muitas formações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo