Bula Bula

Ratoneiros estragam lua-de mel

A criminalidade anda em alta… para a nossa tristeza. Rouba-se um pouco de tudo. Os tipos não respeitam nada mesmo. Não é que há dias Bula-bula testemunhou uma cena bizarra. A coisa teve lugar no bairro 25 de Junho (Choupal), onde um casal jovem decidiu dar o nó e iniciar uma vida a dois.

Os casados de fresco mal podiam imaginar que o diabo estava à espreita. Entretanto, a cerimónia até começou muito bem. O registo teve lugar na Conservatória do Registo Civil do “25 de Junho”. Entre cânticos e “mikulungwanas” (ululados), seguiu-se a sessão de fotos para cunhar os momentos para a posteridade.

Depois, como manda o figurino, seguiu-se o copo-d’água – afinal festa é mesmo para comer e beber sem pagar a conta – no salão de eventos da Igreja São Pedro. Tudo animado. Entretanto, com a chegada da noite, os noivos, já imaginando a lua-de-mel, dirigiram-se ao carro que os levaria ao local da consumação matrimonial. Para surpresa geral, descobriram que a mala contendo as roupas para o “xiguiane” (cerimónia tradicional na qual a casada de fresco é acompanhada para o novo lar) haviam sumido… e vale lembrar que o lugar da festa está próximo de uma esquadra; uns 200 metros!

Pânico na aldeia, como diria um amigo de Bula-bula. Mudança de planos… tudo estragado.

Rescaldo: os recém- -casados optaram – entre lágrimas e soluços – por passar a lua-de-mel em casa. Não havia mais energia para outras aventuras, mesmo que apelativas. Esses ladrões sem coração acabaram estragando a nossa noite – convidados e noivos – que prometia bastante… até porque agora o recolher obrigatório é à meia-noite. Ladrões de uma figa… oxalá no dia do vosso casamento o céu caia-vos na cabeça!

Artigos Relacionados

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo