Bula Bula

Rainha Galaroz

Chegou chegando, como se diz, cheia de artimanhas e encarando de viés todo o mundo. Afinal de contas, tinha debaixo da sua asa o rei que em teoria ditava as regras na capoeira. Ângela Leão, a Rainha Galaroz, aproveitou as câmaras da televisão para dar show, respondeu a meia dúzia de questões e, quando viu que a sua garganta estava sufocada, apelou à emoção, acusou agressão psicológica, como quem bate a asa, sacode à poeira, coça a crista e mira uma escapadinha.

Atirou a esmo que só estava presa por ser mulher do director do SISE. Sobre o assédio do galináceo da Privinvest, pestanejou vivamente, deu um olhar afinado, reluziu como um raio de luz, estufou o peito e disse que vem empreendendo em bicadas há anos. Foi confrontada com vários factos e sentiu suas penas serem arrancadas uma a uma. Então, deu uma arrepiada, esticou a asa, ensaiou uma outra fuga. Escorregou no chão pavimentado e flutuante em couro e, aparentemente, teve um traumatismo craniano…mas as más línguas dizem que foi flagrada em cacarejos na sua capoeira. Sobre os penteados no alto, talvez valham alguma coisa na retoma das sessões. Mas, justiça seja feita, Ângela Leão é a nossa Rainha Galaroz!

Artigos Relacionados

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo