Bula Bula

Quem não gosta que se pique no olho

O conflito Rússia-Ucrânia ainda vai dar que falar… aliás, como dizia o outro, numa guerra, a primeira vítima é a verdade. Tudo leva a crer que ele estava certo. É que a esta distância, chegam-nos informações meio assim…

O que colhe consenso é que a Rússia, liderada por Vladmir Putin, decidiu andar aos tiros contra a Ucrânia de Volodymyr Zelensky. Os relatos que nos chegam através dos “Media” internacionais revelam fragmentos que deixam Bula-bula com uma pulga atrás da orelha.

Hitler dizia torne a mentira grande, simplifique-a, continue afirmando-a, e eventualmente todos acreditarão nela… então, com o caudal de informações que circula – algumas claramente forjadas – um gajo fica com os olhos em bico, sem saber o que pensar. Não vamos subestimar o poder da mente humana, capaz das coisas mais prodigiosas, mas também de coisas terríveis.

Uma das coisas que causa estranheza é a pressão que alguns países “musculosos” fazem aos “raquíticos”. Os tais – que frequentam ginásios – gostam de impor as suas regras sobre os outros. Neste caso, com o mundo a condenar a Rússia, querem que todo o mundo faça a mesma coisa.

Mais ou menos do tipo “eu é que decido a música que vais escutar”. Faz lembrar o dono da bola da nossa infância; normalmente era o gajo mais fraco no trato da bola, mas, curiosamente, era ele quem tinha uma. Então, impunha as regras. Se ficasse no banco (exactamente por ser um inapto para o futebol) e perdesse a paciência, podia pegar a pelota e, com ela debaixo do sovaco, proclamar o fim da partida… o outro dizia a este respeito que a natureza é cruel; então também estamos destinados a ser cruéis. Temos de ser cruéis. Temos de recuperar a consciência tranquila para sermos cruéis. Leia mais…

Artigos Relacionados

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo