Bula Bula

Maputo, uma cidade onde os buracos têm estradas

Um sábio disse que a indignação é um sentimento constante no coração dos que confiam demais nas outras pessoas. Deve ser isso que povoa o coração de Bula- -bula depois de quase rebentar a sua humilde “carripana” num buraco negro em plena cidade de Maputo. Dizem que o cenário se repete um pouco por todo o lado… mas isso são outras cantigas.

A verdade é que, como se pode perceber pelas imagens captadas pelo foto-jornalista Carlos Uqueio, o cenário é desafiador; aliás, há dias um carro quase foi engolido – incluindo os ocupantes – no centro da cidade. Aquilo parecia coisa de cinema. Um gajo a andar normalmente e, de repente, a terra engole-o. Não pode ser.

Alguém, algures, deve meter fato-macaco e dar um jeito no quintal. É muita coisa junta a associar ao velho cava-tapa que algumas empresas fazem aqui e ali… lembrando que a parte de tapar fica assim-assim. E temos de viver com outras coisas de vergonha. Gente com colarinho branco e arrogância de distribuir a retalho atira lixo nos bueiros e drenos de águas pluviais e não só… é só ver as fotos que até estão de mostrar tudo o que há por aí… vejam só o estado da estrada ali por baixo da ponte Maputo-KaTembe. Até parece que houve um bombardeamento…

Incrível. Juro que por ora parece que a lixeira tem uma cidade. E, como diria um certo escriba, na nossa cidade tudo anda de avesso; já não são as estradas que têm buracos, crateras… são os buracos que têm estradas.

Fotos: Carlos Uqueio

Artigos Relacionados

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo