Bula Bula

Encher celeiros e chorar

Há coisas difíceis de entender. Bula-bula já está com o cérebro amarelo de tanto tentar perceber alguns fenómenos nacionais. Há poucas semanas, o semanário domingo publicou uma reportagem dando conta de que toneladas de produtos alimentares estavam a deteriorar-se nos armazéns das Alfândegas na cidade e província de Maputo. Trata-se de bens apreendidos por suspeitas de fuga aos trâmites legais para a importação de produtos…

São toneladas de produtos que poderiam ajudar milhares de pessoas que por razões várias enfrentam graves limitações na aquisição de produtos alimentares. Certamente que muitos dirão que há constrangimentos legais para o uso daqueles produtos… Bula-bula concorda, mas onde está o direito de deixar apodrecer comida.

Mas tudo bem… leis são leis.

De repente algo inesperado … mais de 150 toneladas de arroz – vejam bem 150 toneladas – produzidas na actual campanha agrícola no distrito de Bilene, província de Gaza, podem deteriorar-se a ponto de não serem vendáveis, devido à falta de oportunidades de comercialização.

Segundo foi noticiado, o grito de aflição vem dos produtores familiares (pequenos agricultores) que ainda têm o arroz em casa e estão tentando vendê-lo em pequenas quantidades, o que claramente não é rentável.

O que é certo é que os agricultores fizeram a sua parte: produziram e bem. Agora, estão com arroz por todos os lados e sem saber o que fazer. Que se encontrem soluções para este problema.

Artigos Relacionados

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo