Artes & Letras

Quero devolver dignidade aos artistas

Foi escolhido para assumir, nos próximos três anos, as rédeas da SOMAS – Sociedade Moçambicana de Autores. A agremiação é, no entanto, assombrada por problemas financeiros, administrativos e pela degradação da sua infra-estrutura. Também tem vários associados desmotivados. José Manuel Luís (Jomalu) tem consciência dos empecilhos que vai enfrentar e garante: “vou lutar para resolver estes assuntos”.

Encontrámo-lo no edifício do Ministério da Cultura e Turismo, Cidade de Maputo. Era uma manhã fria. Os termómetros apontavam para uma temperatura mínima de 12 graus Celsius. Já a nossa espera, Jomalu sentava-se numa cadeira junto da recepção.

Jomalu, músico moçambicano, foi eleito Secretário-Geral da SOMAS recentemente, numa corrida que fazia com Nelson Maquile, actor de teatro. A sua vitória foi carimbada por 45 votos contra os 18 do seu oponente. Houve outros três nulos. Sessenta e seis artistas participavam da eleição.

O recém-eleito Secretário-Geral promete que vai reavivar a agremiação. Aliás,  aquando da apresentação do seu manifesto eleitoral, afirmara que a sua candidatura não visava somente o cumprimento das actividades programadas, mas igualmente a reestruturação da SOMAS.

Segundo disse, o país tem imensa diversidade cultural, alicerçada por uma infinidade de criações artísticas, dentre as quais pontificam a música, a literatura, o teatro, a dança e produções audiovisuais.

Chegou o momento para que estas sejam defendidas. Estas expressões congregadas na SOMAS necessitam, não só, de ser valorizadas, mas, sobretudo, que os seus criadores encontrem segurança jurídica para as obras. A missão do meu elenco é devolver aos autores e a sua dignidade, a sua valorização e, acima de tudo, garantir justiça na remuneração das obras”.

Leia mais…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo