Artes & Letras

Jamais abandonarei a música

– Afirma Irina Cumbe, cantora de Jazz

Hilário Taímo

A cantora moçambicana, Irina Cumbe, que se encontra desaparecida dos palcos  há cerca de três anos afirmou que jamais  abandonará a música, pois, segundo conta, a  música completa-a.

Irina é uma jovem cantora, de 30 anos, que muito animou as grandes noites de jazz em Maputo e conquistou corações dos amantes deste estilo musical com a sua voz e o seu estilo caracterizado pela improvisação.

domingo soube que a sua ausência nos palcos deve-se à actual ocupação profissional, entretanto, ela pediu aos  seus fãs e colegas que a querem de volta aos palcos para que  aguentem por mais um tempo, pois ela voltará aos palcos  e não faz parte dos seus planos deixar a música de lado.

Segundo ficamos a saber, a cantora tem sido apoiada por artistas como Mingas, Stuart Sukuma, a banda Nkuvo, Maria Helena Pinto, Filipe Mondlane, Mitó Bass e alguns fãs com vista ao seu retorno aos palcos.

“Durante este período de incubação tenho me dedicado a gravar o meu primeiro album, tenho oito faxas já prontas, esperando pelo último retoque. Mas isso ainda é o começo, estou na fase embrionária e ainda não posso adiantar muito sobre ele”, disse a cantora.

Irina Cumbe fica triste por estar longe dos palcos e acredita que até certo ponto isso retrocede o seu trabalho na música, mas essa não é a sua maior preocupação, pois acredita que o artista deve apenas preocupar-se em fazer o seu trabalho e de modo que o público goste.

Sobre a possibilidade de voltar aos palcos Irina respondeu que já esteve a prometer muita coisa nos média, mas não as cumpriu, optou por não enverdar pelo mesmo caminho, tendo desse modo, preferido conter-se “não prometo nada, já prometi muito e não cumpri, apenas, peço que me aguardem, voltarei assim que conseguir estabilizar a minha actual agenda”.

Em relação aos seus projectos a cantora fez-nos saber que, gostaria de funcionar nessa nova linguagem dos artistas que é fazer empréstimos à outras artes, frisou ainda que já participou na trilha sonora do “Kinani” no ano passado, com a coreografa Maria Helena Pinto. “Foi um dos maiores desafios que enfrentei na minha carreira”.

Entretanto, a nossa interlocutora disse que um dos seus maiores desafios é fazer um musical para o teatro.  

A nossa entrevistada frisou ainda que fazer um musical é um projecto seu e que já o tem faz muito tempo, mas, está a espera de organizar a sua agenda para concretiza-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo