Artes & Letras

Fundação imortaliza poeta Fernando Couto

Era uma vez, três filhos crescidos que pretendiam imortalizar o nome do pai e materializar um dos seus desejos quando em vida. Eles, Mia couto, Fernando Couto e Armando  Jorge Couto, decidiram juntar-se e criar a Fundação Leite Couto, em homenagem ao escritor e poeta, Fernando Couto.

Através da Fundação que será oficialmente lançada próxima semana, a família Couto pretende levar avante um dos desejos do falecido pai, divulgar a Literatura e em especial a Poesia, criando oportunidades de edição de obras de escritores jovens.

O nosso pai quando em vida falava sempre do desejo de criar algo como uma Fundação. Não era directo no que dizia. Percebemos a ideia e decidimos ser fiéis. A Fundação irá ajudar a encontrar valores na Literatura, promovendo os mais novos. Será uma casa para troca de ideias”, afirma Mia Couto, Presidente da Fundação.

A Fundação vai albergar mostras de artes plásticas e fotografia, conversas com artistas, representações teatrais e terá um internet café. Irá dispor igualmente de um canto para leitura de jornais.

O nosso pai foi defensor de um jornalismo livre, o que lhe custou  dissabores. Foi detido pela Polícia.  Sempre esteve atento à transmissão do saber, e fê-lo na  Escola de Jornalismo. E a Fundação vai auxiliar na expressão da liberdade. Queremos ser um sujeito participativo na sociedade moçambicana”, explica Fernando Couto.

A Fundação será lançada no próximo dia 16 de Abril, data em que nascera o falecido poeta. Se estivesse vivo, iria assinalar 91 anos de vida.

Dos objectivos que norteiam a sua criação  destaca-se: a divulgação e valorização da obra do poeta Fernando Leite Couto e a valorização do legado; A promoção e o patrocínio de acções de formação e de debate através da realização de conferências, seminários, debates e colóquios; O apoio e o estímulo a iniciativas e acções culturais em defesa da difusão da Literatura e da Arte Moçambicana; A execução, promoção ou patrocínio de projectos nos domínios de cultura e arte, entre outros.

Uma comissão de honra da Fundação foi composta tendo em consideração a convivência  e nível de relações profissionais e amizade com o poeta Fernando Leite Couto. Fazem parte da mesma: Graça Machel, José Luís Cabaço, Luís Bernardo Honwana, Lourenço do Rosário, Rui Fernandes, Francisco Noa, Zeferino Coelho, Paulina Chiziane, Manuel Tomé,  José Eduardo Agualusa, Naguib Elias,  Rita Chaves, Maria Pinto de Sá, Tomás Vieira Mário, Carmen Lúcia.

Mia Couto disse que ao nível da promoção de oficinas criativas, a Fundação vai trabalhar com o Ministério da Cultura e Turismo e a Associação dos Escritores Moçambicanos.

Fernando Couto escreveu muito sobre poesia. E abaixo, publicamos um dos seus poemas.

Frederico Jamisse

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo