Artes & Letras

Engenharia nas alturas

A arte de tecer rima com o bico de um tecelão, o audacioso soldadinho de duas patinhas com valor de mil. Aquele que enrola com mestria os fios e esmera-se na construção do seu ninho. De ramagem em ramagem, que tão bem formam os belos esverdeados ramalhetes, hipnotizam a retina dos apaixonados por obras primorosas da bela dona natureza, e de poses não combinadas se enquadram em ‘click’!Leia mais…

TEXTO DE CAROL BANZE

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo