Artes & Letras

“Cantando Uma História” no Gil Vicente

O cinema Gil Vicente Café e Bar, lançou recentemente o projecto “Cantando Uma História”. Da autoria dos irmãos Rute e Paulo Borges, a iniciativa que tem lugar todas as quartas-feiras, visa

 contar a história da música moçambicana através de concertos “contados” onde os protagonistas são os músicos e o público.

 

Segundo Paulo Borges, o Gil Vicente promove o projecto para tentar juntar vários artistas de carreira e fazer com que os seus fãs saibam das suas histórias.

Este é um conceito diferente de espectáculo, pois consiste em uma entrevista/concerto, onde o público conhecerá o desenvolvimento da música do artista convidado ao longo dos anos da história de Moçambique, nas suas várias épocas e fases,” disse Paulo Borges.

Paulo salientou ainda que os músicos poderão explicar a evolução da música moçambicana e a sua ligação com a história do país.

 

“Cantando Uma História” decorre todas quartas-feiras, e traz ao palco as estrelas da música moçambicana. A primeira edição contou com a participação especial de Dilon Djindji que aceitou o convite, num acto de apadrinhamento do projecto.  

 

Para Dilon Djindji, a iniciativa é de salutar. “Estou muito feliz por fazer parte do projecto, porque nós os músicos, somos grandes combatentes e com a nossa música educamos, e explicamos as pessoas o que é certo e o que é errado.”  

 

Na segunda edição realizada na passada “Contando Uma História” contou levou ao palco do Gil Vicente, o compositor e intérprete Roberto Chitzondzo, esse que percorreu a sua carreira através de canções que marcaram a sua época, num ambiente intimista que teve muitas surpresas e revelações inéditas do artista.

 

Já para a próxima quarta-feira, o evento irá também contar com o ícone da Marrabenta, Wazimbo. Refira-se que o projecto terá a duração de dois meses e abrange oito artistas e as suas respectivas bandas. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo