Estórias de vida no rio Chire

No rio Chire, um velho batelão, que funciona à manivela, garante a travessia de pessoas e bens para o distrito de Morrumbala, na Zambézia, e para Mutarara, na província de Tete. Os condutores suam as estopinhas para fazer aquela embarcação deslizar sobre aquelas águas povoadas por tilápias e medonhos crocodilos.

Alguns passageiros desentorpecem os músculos dando uma mão ao homem da manivela. Todos transpiram. E a barcaça vai lenta. Lentíssima. Nas margens, a população local refresca-se em banhos. Despidos de medo. Dizem que estão vacinados contra as investidas dos jacarés. Os forasteiros torcem o nariz e se afastam da água para não virar personagem de estórias de sorte e azar.   

Olhares: Carlos Uqueio

Editorial

A (in)verdade desportiva
domingo, 15 outubro 2017, 00:00
As notícias que nos chegam do Norte do país futebolístico não abonam a nosso favor. Depois de muitas denúncias e acusações não esclarecidas com... Leia Mais

Versão-Impressa


Opinião

Desporto

Nacional

Breves

Sociedade

Reportagem

Cultura

Em foco

Temos 451 visitantes em linha

Banca de Jornais

Sociedade do Noticias
  • EconomiaEconomia
  • CulturaCultura
  • DomingoDomingo
  • DesafioDesafio
  • NotíciasNoticias

Conselho de Administração

Bento Baloi Presidente

Rogério Sitoe Administrador

Cezerilo Matuce Administrador