Dados existentes sobre a actividade do correio em Moçambique indicam que ela começa na era da administração colonial. Em todos  os distritos onde o poder colonial se tinha instalado era através do correio que se estabelecia a comunicação com a metrópole.

Numa fase inicial, o serviço era feito num sistema não estruturado. Mas, posteriormente, através da Portaria 93, de 14 de Maio de 1875, a administração colonial pôs em vigor, de forma provisória, um projecto para reorganização da actividade postal em Moçambique, que era designada apenas por correio. Num dos seus artigos refere que ‘haverá direcção do Correio na Cidade de Moçambique nas Vilas de Ibo, Quelimane, Sena, Tete, Chiloane, Angoche e nos Presídios de Lourenço Marques e Bazaruto’.

E porque as emissões de selo são um indicativo da existência de serviço de correio, no caso de Moçambique, esse traço pode ser encontrado nas produções da Companhia de Moçambique, fundada em 1891, que cobria as províncias de Manica e Sofala. O primeiro selo postal foi emitido em 1892, com valor facial de cinco reis (moeda inglesa), com a marca ‘Companhia de Moçambique’. Entretanto, o primeiro selo comemorativo foi emitido em 1935, com valor facial de 1 escudo, marcando a inauguração da ponte sobre o rio Zambeze.

De qualquer forma, contar a história dos correios em Moçambique remete a duas grandes balizas: a era dos CTT e a dos actuais Correios de Moçambique.

Ora, a sigla CTT  resulta da junção de serviços de Correio, Telégrafo e de Telefone, ou seja, desenvolvimento de actividades ligadas à distribuição de mensagens escritas,  transmissão de sinais e respectiva descodificação e, ainda, transmissão de mensagem de voz.

Esta empresa foi, à semelhança dos primeiros serviços de correio aqui em Moçambique, criada no tempo colonial e estava sob controlo do Chefe de Estação, próximo de instalações do gabinete de administrador e do comando da Polícia.

Registos existentes mostram que, mesmo quando da independência de Moçambique, os CTT continuaram funcionando e se estenderam até 1981, altura em que a actividade postal é liberalizada e aparecem outros actores a fazerem serviços de correios, a título de exemplo a DHL. É neste ano que acontece a separação dos serviços de correios dos de telefone e são criadas duas empresas independentes: Correios de Moçambique, através do Decreto 6/81 de 10 de Junho, e Telecomunicações de Moçambique.  Em 1992, os Correios de Moçambique passam para Empresa Pública, segundo rezam os Estatutos da Empresa Nacional dos Correios de Moçambique, abreviadamente designada por Correios de Moçambique.

Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,96 61,15
ZAR 4,17 4,25
EUR 68,7 70,06

19.10.201Banco de Moçambique