O Movimento Democrático de Moçambique (MDM), terceira força política moçambicana, reitera a necessidade do agendamento, debate e aprovação do seu projecto-lei atinente ao Regime Orgânico do Referendo, depositado na Assembleia da República há dois anos.

Lutero Simango, chefe da bancada parlamentar do MDM, defendeu que se o projecto tivesse sido aprovado e entrado em vigor, “o povo podia ter sido consultado,na base do Referendo, para se pronunciarsobre o pagamento ou nãodas dívidas não declaradas”.

Para esta bancada, a não aprovação desde projecto é uma negação de um direito básico do povo de ser consultado sobre as grandes questões nacionais.

Texto de Domingos Nhaúle

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 63,6 64,83
ZAR 4,56 4,65
EUR 71,57 72,96

11.04.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 185 visitante(s) ligado(s) ao Jornal

+ lidas