VI SESSÃO ORDINÁRIA: Verónica Macamo dissipa equívocos

A Presidente da Assembleia da República (AR), Verónica Macamo Dlhovo, diz que não é ela entanto que dirigente do órgão, nem os membros da Comissão Permanente, oriundos da Frelimo, que agenda as matérias para debate em plenário, mas sim a direcção, no seu todo, composta por 17 membros que representam as três bancadas. Macamo dissipava assim algumas reclamações da oposição que se queixou do não agendamento na VI Sessão parlamentar de assuntos por si arrolados.

Os deputados da AR encerraram semana finda os trabalhos da VI Sessão Ordinária com a oposição a queixar-se do não agendamento das questões por si arroladas alegadamente para impedir o exercício democrático na Casa do Povo.

Em discurso de ocasião, a dirigente parlamentar fez questão de dissipar equívocos e explicar todos os passos que são seguidos para um determinado tema ser discutido em plenário ou em sede das comissões de trabalho.

Para que fique claro, permitam-me recordar que cabe à Comissão Permanente agendar as matérias a serem apreciadas pelo plenário, estou a falar de sessões diárias. Disse a verdade, somente a verdade, e falando da verdade nós não tivemos nenhuma sessão em que efectivamente se colocou a questão do agendamento de um assunto que não foi aceite, em que tenha havido uma votação, explicou Verónica Macamo.

Sublinhou que não é a Presidente da AR, nem são os membros oriundos da Frelimo que aprovam a agenda das sessões, que por uma questão de ética sugeria às chefias das bancadas queixosas que colocassem as questões de género em sede própria, isto é, na Comissão Permanente, de modo a merecer o tratamento adequado.

Leia mais...

Pub