O número crescente de estórias absurdas, diariamente, reportadas em diversos pontos de Moçambique é prova inequívoca de que o país tem ainda grades desafios no que diz respeito à educação da população para estar à altura de separar o trigo do joio.

Samora Machel, o primeiro Presidente de Moçambique, já havia dito e não à toa que é preciso “Fazer da escola uma base para o povo tomar o poder”. São palavras sábias de quem, há muito tempo, tinha visto que a educação é a tal “conditio sine qua non” (condição sem a qual) nenhum país pode sonhar com o desenvolvimento. Aliás, é por isso que a educação é um direito constitucionalmente consagrado.

Infelizmente, os mais recentes relatórios da UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura –dão conta que cerca de metade das crianças que, por várias razões, não frequentam uma escola está na África Subsaariana, região da qual Moçambique faz parte. 

António Mondlhane

 

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,96 61,15
ZAR 4,17 4,25
EUR 68,7 70,06

19.10.201Banco de Moçambique