Programa Agro-Jovem estendido a todo o país

“O Programa Agro-Jovem” que está a ser desenvolvido pela Gapi, como apoio da Agência Norueguesa de Desenvolvimento (DANIDA), a partir do próximo mês de Maio, vai ser estendido a todo o país, anunciou o coordenador do Programa, Rui Amaral.

Durante a fase-piloto o Comité de Avaliação recebeu 30 propostas e aprovou 12 projectos para financiamento e estes deverão ser desenvolvidos nos distritos de Chókwè, Vanduzi, Báruè, Chimoio, Mocuba e Nampula e nesta fase foram investidos cerca de oito milhões de meticais no apoio a seis parceiros e financiamento a jovens.

A nova fase deste programa terá início com a inclusão de novos parceiros de implementação de modo a que passe a existir mais diversidade de experiência e pelo menos uma a duas instituições de ensino por província. A fase-piloto envolveu seis instituições de ensino e abrangeu sete pólos de desenvolvimento localizados em igual número de províncias.

Para a nova fase, além de instituições de ensino técnico de nível médio e superior, a Gapi contratou os serviços especializados de organizações como a AIESEC, Global Shapers e DevMoz.

Através do envolvimento destes novos parceiros, a Gapi pretende disponibilizar para as instituições de ensino envolvidas e os jovens por elas promovidos as experiências de promoção de empreendedorismo que têm sido implementadas noutros países.

O seminário do passado mês de Março concentrou-se na avaliação da fase piloto e entre outros aspectos, realçou ainda a necessidade de se disponibilizar a informação ao público. Neste sentido, Rui Amaral, coordenador do programa, anunciou que durante esta nova fase será lançado um website e um blog que permitirá uma melhor troca de informações entre os participantes.

Durante o encontro, António Souto, Administrador Delegado da Gapi, disse que a importância desta nova fase vai seguir o critério de avaliação de candidaturas para que se possa valorizar mais o espírito inovador das propostas.

Os novos negócios propostos pelos parceiros e seus jovens não terão sucesso só porque as suas projecções estão assentes em folhas de cálculo bonitas. É preciso que o novo negócio responda a necessidades reais do mercado. Os jovens devem demonstrar a postura empreendedora de trabalho árduo, persistência e criatividade”, afirmou.

 

Editorial

A (in)verdade desportiva
domingo, 15 outubro 2017, 00:00
As notícias que nos chegam do Norte do país futebolístico não abonam a nosso favor. Depois de muitas denúncias e acusações não esclarecidas com... Leia Mais

Versão-Impressa


Opinião

Desporto

Nacional

Breves

Sociedade

Reportagem

Cultura

Em foco

Temos 434 visitantes em linha

Banca de Jornais

Sociedade do Noticias
  • EconomiaEconomia
  • CulturaCultura
  • DomingoDomingo
  • DesafioDesafio
  • NotíciasNoticias

Conselho de Administração

Bento Baloi Presidente

Rogério Sitoe Administrador

Cezerilo Matuce Administrador