Abertura de posto de saúde condicionada a correcções no edifício

A chefe da localidade deMichangulene, distrito de Namaacha, Teresa Nhagutou, reconhece que a localidade tem a falta de unidade sanitária. No entanto, esclareceu que o edifício que a população está a reclamar a sua abertura foi alvo de inspeção de uma equipa de técnicos da saúde, ao nível do distrito de Namaacha.

Segundo Teresa Nhagutou, a equipa que trabalhou no último mês de Dezembro constatou que o edifício tem alguns problemas que não garantem segurança para o seu funcionamento.

“A equipa deixou algumas recomendações por escrito para o empresário ordenar a sua execução”,explicou.

A chefe da localidade de Michangulene disse ainda que o empresário ainda não se pronunciou sobre a comunicação que foi feita pela equipa de inspecção.

“Trata-se de um edifício onde vai tratar vidas humanas, então, achamos que não é correcto negligenciarmos as orientações que foram dadas pelos técnicos,esclareceu.

Reagindo sobre o problema da falta de água, Nhagutou, disse que a direcção distrital colocou um técnico naquela localidade que faz a distribuição de cloro e orienta a sua aplicação.

A medida vem pelo facto de a sua direcção reconhecer que a água consumida não ser apropriada para consumo. 

Versão-Impressa


Editorial

Levar a sério a agricultura
domingo, 08 janeiro 2017, 00:00
No dia 24 de Julho de 2012, o Conselho de Ministros aprovou, em sessão ordinária, o Programa Nacional de Mecanização Agrária (PNMA), cuja base de... Leia Mais

Opinião

Desporto

Nacional

Breves

Sociedade

Reportagem

Cultura

Pub

Em foco

Temos 308 visitantes em linha

Banca de Jornais

Sociedade do Noticias
  • EconomiaEconomia
  • CulturaCultura
  • DomingoDomingo
  • DesafioDesafio
  • NotíciasNoticias

Conselho de Administração

António Matonse Presidente

Rogério Sitoe Administrador

Cezerilo Matuce Administrador