Abertura de posto de saúde condicionada a correcções no edifício

A chefe da localidade deMichangulene, distrito de Namaacha, Teresa Nhagutou, reconhece que a localidade tem a falta de unidade sanitária. No entanto, esclareceu que o edifício que a população está a reclamar a sua abertura foi alvo de inspeção de uma equipa de técnicos da saúde, ao nível do distrito de Namaacha.

Segundo Teresa Nhagutou, a equipa que trabalhou no último mês de Dezembro constatou que o edifício tem alguns problemas que não garantem segurança para o seu funcionamento.

“A equipa deixou algumas recomendações por escrito para o empresário ordenar a sua execução”,explicou.

A chefe da localidade de Michangulene disse ainda que o empresário ainda não se pronunciou sobre a comunicação que foi feita pela equipa de inspecção.

“Trata-se de um edifício onde vai tratar vidas humanas, então, achamos que não é correcto negligenciarmos as orientações que foram dadas pelos técnicos,esclareceu.

Reagindo sobre o problema da falta de água, Nhagutou, disse que a direcção distrital colocou um técnico naquela localidade que faz a distribuição de cloro e orienta a sua aplicação.

A medida vem pelo facto de a sua direcção reconhecer que a água consumida não ser apropriada para consumo. 

Versão-Impressa


Editorial

O que fazer com tanta madeira apreendida?
domingo, 23 abril 2017, 00:00
O Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural (MITADER) desencadeou há poucos meses uma mega-operação de fiscalização das áreas de corte,... Leia Mais

Opinião

Desporto

Nacional

Breves

Sociedade

Reportagem

Cultura

Em foco

Temos 225 visitantes em linha

Banca de Jornais

Sociedade do Noticias
  • EconomiaEconomia
  • CulturaCultura
  • DomingoDomingo
  • DesafioDesafio
  • NotíciasNoticias

Conselho de Administração

Bento Baloi Presidente

Rogério Sitoe Administrador

Cezerilo Matuce Administrador