A velha sabedoria africana ensina que as nossas mãos são as que melhor secam as nossas lágrimas. Vale o mesmo para tudo o resto. Se tomarmos nós mesmos as iniciativas a probabilidade de êxito é maior. Olhe-se atentamente para as mãos que manuseiam o amendoim. Tirado da terra fecunda, as vagens contêm a “fruta” que é um legume bastante apreciado. Torrado, cozido, pilado, o amendoim entra-nos casa adentro e assenhora-se dos nossos sentidos. Vê-lo prontinho disfarça a canseira que é o processo de preparação. Só mesmo mãos treinadas pela experiência para nos propiciar o deleite de degustá-lo.

Carlos Uqueio, foto-jornalista de olhar arguto, captou com leveza esse tear que é a vida a partir das mãos que tecem a terra para dela brotar o alimento para a alma. Atente-se nos detalhes. Nos calos que o tempo plantou nas mãos que, gretadas e às vezes maltratadas, são capazes de perceber a beleza e o encanto de uma planta que esconde na terra o segredo dos deuses. Há uma vitalidade perceptível não apenas pela persistência mas também pela capacidade de começar de novo a cada novo ciclo da natureza.

B.Adamugy

Leia mais...

 

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 63,6 64,83
ZAR 4,56 4,65
EUR 71,57 72,96

11.04.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 218 visitante(s) ligado(s) ao Jornal

+ lidas