Texto de Pedro Nacuo

 

Pérola Jaime, coreógrafa que o país não tem odireito de a desconhecer,por detrás de quemesteve a montagem dobailado da Rainha (Bibi) Acivaanjila, que abriu o recentemente terminado X Festival Nacional de Cultura/2018, diz-se feliz pelo que aconteceu.

Numa entrevista ao domingo revela os meandros por que passoupara dar a alegria que a críticadiz terem sido as cerimóniasde abertura e encerramento dareunião magna bienal da culturamoçambicana, em Lichinga.

Teve de se instalar em Lichinga, quase cinco meses, de 15 de Março a 1 de Agosto de 2018.

Chegou a ser confundida com quem tinha ido preencher o período legal para depois concorrer para as eleições autárquicas.

Afinal, fora preparar a primeira e segunda partes oficiais do Festival Nacional de Cultura. Muito trabalho!

 

“Significou juntar 1450 pessoas, todas naturais do Niassa, principalmente da sua capital provincial, mais precisamente dos bairros Chiuaula, Namacula, Cerâmica e Sanjala, de diferentes idades, e pô-las a executar o que já vinha esboçado em papel.”

Leia mais...

Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 63,6 64,83
ZAR 4,56 4,65
EUR 71,57 72,96

11.04.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 187 visitante(s) ligado(s) ao Jornal