GALAROZES 2017: Agostinho Vuma Galaroz Visionário

Num processo parecido com alguma transparência, foi eleito há sensivelmente sete meses para presidir a tribo dos empresários.

Com uma carreira discreta na Assembleia da República, Agostinho Vuma decidiu, finalmente, apresentar-se ao Povo dando dicas económicas ao Ministro Adriano Maleiane e a todo o Governo, pintando a economia nacional com cores lutuosas e recomendando coisas que não lhe foram solicitadas, sempre em prejuízo da força trabalhadora.

Atiçou a desordem nos empresários que supostamente dirige e cantou bem alto que aqui não vale a pena pagar o 13.° salário, remunerações e outros prémios a quem trabalha de verdade.

Logo se viu que não passavam de teorias económicas de um galo visionário à procura de qualquer “ismo” na tribo empresarial.

Certamente que vem mais até 2021 e bula-bula não pode também fechar os olhos, bater as asas e esconder o Prémio Galaroz Visionário a quem fez por merecer…

 

Pub