JULGAMENTO DO “CASO FDA”: Peritos chamados a vasculhar fraude

Texto de Bento Venâncio

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

-Setina Titosse, ex-PCA e Milda Cossa, sua assistente pessoal, trocam acusações em torno de uso de cartões na golpada

Peritos vão passar a pente fino relatórios financeiros do FDA e do Tribunal Administrativo na busca da verdade material no caso de descaminho de fundos (170 milhões de Meticais), num megaprocesso em que foram constituídos 24 arguidos. As sessões estão suspensas até 1 de Novembro próximo.

Na berlinda está a avaliação técnica de contas submetidas ao tribunal pelo FDA e pelo Tribunal Administrativo, e o objectivo é avaliar mérito de despesas individualmente realizadas em torno da matéria que consta dos autos.

A Comissão de Peritos será constituída por quadros do Ministério da Economia e Finanças que terão uma palavra a dizer antes das alegacões finais, previstas para breve.

O julgamento caminha para a recta final, após acaloradas acareações entre réus e declarantes durante a semana que ontem findou, que apontaram, no essencial, para Setina Titosse, ex-PCA do FDA como elemento-chave na consumação da golpada, auxiliada neste papel por Milda Cossa, sua assistente pessoal.

Refira-se que o Ministério Publico deduziu para Setina Beatriz Titosse 18 crimes de corrupção passiva para acto ilícito: 19 burla por defraudação;19 de abuso de cargo ou função; 7 crimes de pagamento de remunerações indevidas;15 de branqueamento de capitais; 1 de associação para delinquir, na forma continuada e outro peculato.

Sobre Milda Félix Manganhe Cossa recaem a acusação de 19 crimes de burla por defraudação; 15 crimes de branqueamento de capitais e 1 crime de associação para delinquir, na forma continuada.

 

Pub