Casos Valentina, FDA e Tocova

Redacção

A semana finda foi marcada pelo arranque do julgamento de Zófimo Muiuane, acusado de assassinar, em Dezembro de 2016, Valentina Guebuza, filha do antigo Presidente da República; bem assim a leitura de sentenças no caso de desvio de fundos no Fundo de Desenvolvimento Agrário (FDA) e no processo de porte ilegal de arma de fogo envolvendo o ex-presidente da Assembleia Municipal da Cidade de Nampula.

Valentina Guebuza morreu por ferimento de balas de uma arma de fogo em Dezembro de 2016, na sua residência, tendo o seu esposo constituído arguido.

Depois das testemunhas e quase todos os declarantes, com a excepção do irmão mais velho de Zófimo Muiuane, não terem favorecido o réu, sexta-feira foi reservada à audição dos médicos legistas que fizeram a perícia do corpo da malograda.

O laudo pericial da Medicina Legal esclarece que as lesões produzidas por projécteis criaram orifícios de entrada e de saída de munições, o que pode contrariar a versão do réu segundo a qual terá sido a própria finada a disparar durante a briga conjugal.

Leia mais...

Pub