Política

    Desporto

      Nacional

        Sociedade

          Cultura

            Redacção

            O progresso nas negociações com os credores sobre a reestruturação da dívida seria uma contribuição essencial para restaurar a sustentabilidade desta, considera a missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) que terminou, semana finda, a sua visita a Moçambique.

            Uma equipa do corpo técnico do FMI, chefiada por Michel Lazare, visitou Moçambique entre os dias 30 de Novembro e 13 de Dezembro para concluir as discussões no âmbito da consulta ao abrigo do artigo IV.

            Em comunicado distribuído no final da visita, esta instituição refere que as grandes necessidades de financiamento por parte do Tesouro, combinadas com uma política monetária restritiva para estabilizar a inflação, continuam a exercer pressão no sentido do aumento das taxas de juro de mercado, fazendo abrandar a disponibilidade de crédito para o sector privado, com destaque para as pequenas e médias empresas (PME), afectando a actividade económica, o emprego e as condições socioeconómicas.

            Assim, a missão recomendou alterações adicionais à taxa de juro da política monetária para que ocorram em consonância com a inflação esperada e com a evolução dos principais riscos à medida que é consolidada a política fiscal. 

            Leia mais...