PROJECTO SUSTENTA: Milho, feijão e soja terão seguro agrícola

Texto de Jorge Rungo
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

As culturas de milho, soja e feijão vão passar a estar cobertas por um seguro agrícola para factores climáticos, que deverá ser introduzido no próximo ano. A equipa que coordena o “Sustenta” refere que a introdução do seguro agrícola está a ser precedida pela realização de estudos de viabilidade, havendo já a certeza de que o mesmo está orientado para minimizar os danos provocados pelo clima nestas culturas, sem incluir prejuízos resultantes decorrentes de pragas ou oscilações de preços.

Em relação às oscilações dos preços destes produtos agrícolas que na campanha 2015-2016 registaram um crescimento exponencial e na seguinte derraparam para valores mínimos, Dalfino Guila, que integra a equipa de coordenação do “Sustenta”, referiu que esta é uma das fraquezas do sector agrário.  

Para a materialização deste objectivo, a Empresa Moçambicana de Seguros (EMOSE) e a Hollard Seguros beneficiaram, recentemente, de capacitação no âmbito da implementação do “Sustenta”. As duas empresas estão a conceber o seguro para as três culturas, incluindo as referências meteorológicas que vão determinar os termos e condições de pagamento de prémios, caso se conclua que os danos reportados pelos camponeses se referem a eventos climáticos.

Dalfino Guila explica que para fazer face à oscilação de preços, algo que decorre das leis de procura e oferta, foi cogitada a possibilidade de se adoptar o modelo de seguro que em tempos foi aplicado no algodão.

Entretanto, o raciocínio em volta da matéria prevalece inconclusivo, pelo que se escolheu a realização de compras futuras que permitem que se faça a partilha do risco entre camponeses e comerciantes.

Nestes termos, o “Sustenta” conta com a intervenção do Instituto de Cereais de Moçambique (ICM) que articula directamente com grandes e médias empresas do ramo do agro-processamento, incluindo cervejeiras, com as quais estão a ser firmados contratos afins.

Leia mais...

Pub