Como funciona o “xitique” rural

O sistema de Poupança e Crédito Rotativo (PCR) ou Acomullating, Saving and Credit Associations (ASCA) é uma técnica económica que tanto pode funcionar no meio rural ou urbano, 

com bancos ou longe deles, desde que haja um pequeno grupo de indivíduos interessados em promover o seu desenvolvimento social e económico através de poupanças.

Para começar, é feita a eleição dos elementos que vão gerir a agremiação, nomeadamente um supervisor, dois caixas e dois conferentes que vão fazer os registos dos valores que entram e saem. Tais registos devem ser feitos em cadernos separados, havendo casos em que cada membro fica com um caderno para o seu registo particular, cujo conteúdo deve ser “aprovado” pelos conferentes, supervisor e caixas.

De seguida, e ainda na reunião constituinte, de forma democrática, todos decidem qual deve ser o valor de quota social permanente que deverá ser desembolsada obrigatoriamente por todos a cada encontro, fora das poupanças. Por outro lado, é definido o valor que deve ser cobrado como multa de atraso ou falta.   

No final de cada período de actividade (semana ou mês, dependendo do negócio ou actividade que os membros do grupo desenvolvem), a colectividade reúne para realizar a operação de poupança, sendo que em primeiro lugar é recolhido o valor da quota social e depois o que cada um pretende depositar

O passo seguinte é somar os valores que foram registados nos cadernos (em separado), anunciar o resultado e só depois contar o dinheiro propriamente dito e a soma do que consta nos cadernos deve ser igual ao que está em caixa. Só assim é que a parte referente à poupança encerra.

De seguida, os membros interessados podem solicitar créditos que devem ser restituídos num prazo de um, dois ou três meses (dependendo do acordo firmado pelo grupo) acrescido dos respectivos juros, que também são determinados pelo colectivo. 

Ao final de cada mês, estas operações se repetem obedecendo ao mesmo ritual, com os atrasados a serem multados, a quota social a ser paga obrigatoriamente, os depósitos a serem feitos em função dos rendimentos individuais e os créditos a serem concedidos mediante a capacidade de endividamento individual.

Ao final de 12 meses de PCR, o grupo reúne para o fecho do ciclo e cada um recebe o valor correspondente à poupança realizada ao longo do ano. Quem poupou mil meticais por mês, irá receber os seus 12 mil meticais acrescidos de juros, e por aí em diante, pelo que quanto maior é a poupança, maiores serão os ganhos.

Editorial

Renovando o nosso compromisso de há 35 anos
domingo, 25 setembro 2016, 00:00
O semanáriodomingo faz hoje 35 anos. Com efeito, o mesmo foi oficialmente fundado a 25 de Setembro de 1981. Ao relermos o seu primeiro número, sob a direcção do fotojornalista... Leia Mais

Opinião

Desporto

Nacional

Breves

Sociedade

Reportagem

Cultura

Pub

Em foco

Temos 231 visitantes em linha

Banca de Jornais

Sociedade do Noticias
  • EconomiaEconomia
  • CulturaCultura
  • DomingoDomingo
  • DesafioDesafio
  • NotíciasNoticias

Conselho de Administração

Esselina Macome Presidente

Jorge Matine Administrador Delegado

Samuel Comiche Administrador

Luís Covane Administrador

Maria Lúcia Zacarias Administradora