Texto de Angelina Mahumane
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Moçambique pode ter perdido receitas do comércio externo no valor de 5.27 mil milhões de dólares norte-americanos, em 10 anos, com a prática de operações ilícitas, destaque para a subfacturação, sobrefacturação nas importações e exportações e contrabando.

Um estudo recentemente divulgado pelo Ministério da Indústria e Comércio (MIC) indica que os fluxos ilícitos anuais médios foram de 585 milhões de dólares entre 2002 e 2011, o que representa 8,9 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) anual médio ao longo do mesmo período.

Estima-se que no período em análise nove por cento das importações anuais foram subfacturadas e a perda anual, em termos de impostos para o Estado, tenha atingido 187 milhões de dólares. Aliás, tanto a subfacturação e sobrefacturação no comércio externo são basicamente equivalentes.

A adulteração das facturas comerciais pelos importadores e exportadores acontece devido à ausência de um sistema de monitoria integrado das operações do comércio externo, o que se traduz em efeitos negativos sobre a economia.

Entre as várias práticas ilícitas, destaque vai para a declaração incorrecta e intencional da quantidade ou composição de produtos em formulários de declaração aduaneira. Há também importação e exportação de bens não contempladas nas licenças e não preenchimento do campo referente ao valor de bens que se pretende exportar.

Leia mais...

Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 58,39 59,56
ZAR 3,97 4,01
EUR 66,59 67,93

19.08.201Banco de Moçambique