Política

    Desporto

      Nacional

        Sociedade

        Economia

        Cultura

          Câmbio

          Moeda Compra Venda
          USD 59,96 61,15
          ZAR 4,17 4,25
          EUR 68,7 70,06

          19.10.201Banco de Moçambique

          Texto de Bento Venâncio

          This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

           

          -Inauguração da infra-estrutura, a primeira na SADC, está prevista para Agosto

          Arrancaamanhã a turbina a vapor na Central Eléctrica de Ciclo Combinado de Maputo, estando agora a execução da obra a 98 por cento.

          Refira-se que a turbina a gás está já em serviço experimental com resultados bastante animadores, prevendo-se a operação da central para Agosto próximo.

          A central, localizada no recinto da antiga Central Térmica de Maputo (movida a carvão mineral), é composta por dois geradores accionados por duas turbinas a gás que queimam gás natural, acopladas a duas caldeiras de recuperação de calor dos gases de escape; um gerador accionado por uma turbina a vapor; um condensador refrigerado a ar e diverso equipamento auxiliar.

          A infra-estrutura, a única do género ao nível da SADC (a segunda está ainda em construção na Tanzania), é um arranjo de conversão de energia térmica em mecânica, antes de geração de energia na ordem dos 106 megawatts durante a primeira fase de operação efectiva já sob gestão directa da empresa Electricidade de Moçambique (EDM).

          domingoapurou que no recinto da Antiga Central Térmica de Maputo foi instalada a Estacão de gás da ECOGAS, fornecedora de gás natural à Central Termoeléctrica a Ciclo combinado de Maputo. É a partir daqui que o recurso energético é drenado aos pipelines, após retirada de impurezas que não podem, de modo algum, passar pelas condutas para entrada nas turbinas a gás.

          De acordo com Cristina Magesso, engenheira eléctrica formada pela Universidade Eduardo Mondlane, os geradores da turbina a gás e da turbina a vapor são conectados à subestação por meio de transformadores elevadores de 11/66 quilovolts.

          Leia mais...