TAÚSSE DANIEL: Mulher de mãos “engenhosas”

Há quatro semanas participou do Arisona Fashion Week, nos Estados Unidos da América. Arrasou. Ganhou admiradores. E… conseguiu carimbar a sua participação no New York Fashion Week, a decorrer em 2018. Jovem de criatividade e mãos “engenhosas”, Taússe (pavão em swahili) é a estilista moçambicana que se destacou no mundo da moda, em 2009, e desde então só faz “altos voos”.

“Chameleon” (camaleão) é a colecção com a qual Taússe Daniel atraiu os entendidos da moda a ponto de receber um convite para apresentar o seu trabalho numa das mais desejadas passarelas do mundo, o New York Fashion Week.

A colecção versa sobre a mulher que, tal como o camaleão, é inconstante e facilmente muda de humor, estilo e maneira de vestir. Fugindo da capulana, apostou e abusou dos padrões mais modernos trazendo muita renda em purpurina e peças com algumas pedras, o que conferiu luminosidade ao seu trabalho.

Queria acompanhar os novos conceitos e padrões de moda internacional, levando a alta-costura e o informal. Estou feliz que tenha sido admirada a ponto de ser chamada para apresentar o meu trabalho numa passarela tão estimada como aquela”, afirmou.

Mulher meiga e de fala doce, Taússe atribui o sucesso à fé, perseverança eao amor pelo que faz. “Nenhum sonho é inatingível. Apenas precisamos de lutar sempre para alcançá-lo”, afirma.

A INSERÇÃO

A moda corre-lhe nas veias desde cedo mas foi aos 13 anos de idade que a jovem, neta de costureiros, começou a rabiscar bonecas em altas roupas.

Em 2009, atreveu-se e participou pela primeira vez do Mozambique Fashion Week (MFW), vencendo a categoria de melhor Young Designer. O acontecimento deu outros contornos à sua vida. Portas abriram-se e consigo vieram novos horizontes.

Entretanto, foi em 2011, quando venceu uma vez mais na categoria de melhor young designer no MFW, que ganhou mais notoriedade. Recebeu o primeiro convite para se apresentar fora de Moçambique. E foi a cereja no topo do bolo.

Fui ao Riccioni Moda Itália. Eles reagiram positivamente e até houve uma directora de uma escola de moda, em Roma, que me convidou para fazer este curso como bolsista. Não aceitei, porque já tinha acordado com os meus pais que terminaria o curso de Arquitectura e Urbanismo”, recorda. 

Maria de lurdes Cossa
malu.cossa@snoticicas.co.mz

 

Editorial

Controlo da SIDA e luta contra estigmatização
domingo, 03 dezembro 2017, 00:00
Como resultado dos esforços empreendidos de 2011 a 2013, Moçambique registou uma redução da transmissão sexual do HIV em 25 por cento, a par da diminuição,... Leia Mais

Versão-Impressa


Opinião

Desporto

Nacional

Breves

Sociedade

Reportagem

Cultura

Em foco

Temos 334 visitantes em linha

Banca de Jornais

Sociedade do Noticias
  • EconomiaEconomia
  • CulturaCultura
  • DomingoDomingo
  • DesafioDesafio
  • NotíciasNoticias

Conselho de Administração

Bento Baloi Presidente

Rogério Sitoe Administrador

Cezerilo Matuce Administrador