MARIA HELENA PINTO: Mulher de causas

Texto de Frederico Jamisse
 

 

frederico.jamisse@snoticicas.co.mz
A jovem Maria Helena Pinto, bailarina, coreógrafa e professora, faz parte de um grupo de gente determinadas, lutadoras, perseverantes e que dão tudo pela felicidade dos outros. Ciente da importância das artes e cultura na vida de um povo, ela instalou-se no bairro Djonasse, onde pedra a pedra vai construindo uma vila artística para dança, música, corte e costura, teatro, entre outras actividades.

O Centro Dans´Arte ainda não terminou. Está em construção. Mas enquanto decorrem as obras, a um ritmo lento por falta de fundos, vai formando a criançada do bairro Djonasse e não só.

O que é “Dans´Artes”?

O “Dans’Artes”é o culminar de um sonho de uma vila artística pensada primeiro para o artista e os actores culturais. Para além do desenvolvimento artístico o “Dans’Artes” é um pólo de desenvolvimento de turismo cultural bem como comunitário e socioeconómico.

O que se pretende com “Dans´Artes”?

A premissa do “Dans’Artes” é trazer as artes e cultura para o público sem discriminação. Participamos na mudança do cenário actual do distrito de Boane, criando novos empregos locais e permitindo uma dinâmica cultural e artística de visibilidade local, nacional, regional e internacional.

Quantas pessoas trabalham a tempo inteiro?

Somos quatro trabalhadores a tempo inteiro. Entretanto, há mais colaboradores. Em termos de presença, há professores que vêm e vão, dependendo da identificação com o projecto.

É um espaço multiusos?

A Vila Artística Dans’Artesé um espaço de artes multidisciplinar. Surgiu num primeiro momento da constatação da necessidade de descentralização dos espaços de manifestação das artes e da cultura que, regra geral, estão concentrados nas zonas urbanas. A ideia é levar as artes e a cultura para o distrito.

O que têm feito?

Presentemente temos temporadas de dança, envolvendo crianças da comunidade. Pois queremos ajudar no desenvolvimento das artes e da cultura através da construção de um espaço artístico com condições de acolhimento de aulas, de residências de criação artística, de ensaios de apresentações de jovens, de grupos e de vários artistas.

A ideia é criar oportunidades para a comunidade?

Leia mais...

 

Editorial

Controlo da SIDA e luta contra estigmatização
domingo, 03 dezembro 2017, 00:00
Como resultado dos esforços empreendidos de 2011 a 2013, Moçambique registou uma redução da transmissão sexual do HIV em 25 por cento, a par da diminuição,... Leia Mais

Versão-Impressa


Opinião

Desporto

Nacional

Breves

Sociedade

Reportagem

Cultura

Em foco

Temos 340 visitantes em linha

Banca de Jornais

Sociedade do Noticias
  • EconomiaEconomia
  • CulturaCultura
  • DomingoDomingo
  • DesafioDesafio
  • NotíciasNoticias

Conselho de Administração

Bento Baloi Presidente

Rogério Sitoe Administrador

Cezerilo Matuce Administrador