Acultura é uma com­ponente essencial para o desenvolvi­mento de qualquer nação. Através dela, os grupos que formam a so­ciedade participam e contri­buem para o bem colectivo. Junto com os factores eco­nómico e social, ela forma o tripé sobre o qual se apoia a cidadania de um povo.

Consciente disto, a Comis­são Europeia assinou com o Instituto Camões um projec­to de 18 milhões de euros, in­titulado procultura, que visa apoiar os PALOP-TL (Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste).

 O procultura vai pro­mover o emprego no sector cultural, com foco nas artes performativas, que incluem música, dança e teatro. Tam­bém pretende-se que forta­leça o conhecimento técnico de recursos humanos espe­cializados nesta área e au­mente o acesso de produtos culturais dos PALOP-TL aos mercados regionais e inter­nacionais.

O procultura apoiará tam­bém a criação e circulação de publicações literárias para crianças e jovens na região.

Leia mais...

Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 63,6 64,83
ZAR 4,56 4,65
EUR 71,57 72,96

11.04.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 183 visitante(s) ligado(s) ao Jornal

+ lidas