Texto de Samuel Uamusse

Muitos cidadãos nacionais e estrangeiros, quando pensam em turismo ou estudo sobre a história do país na cidade do Maputo, recorrem às instituições oficiais, como Museu da Historia Natural, da Revolução, Mercado Central, CFM, catedral da igreja católica, casa de Ferro e outros. Exclui-se Vulcano, importantíssimo museu da história e arte, extremamente ponto de tracção turística.

Vulcano, uma empresa virada para recolha e reciclagem de metais velhos, sobretudo o ferro e alumínio. Poucos sabem que de trás daquele entulho esconde-se uma riqueza de vestígios da história da cidade do Maputo e a beleza de arte, resultante de reaproveitamento do “lixo”, ferro velho.

O próprio conceito que a sociedade tem sobre sucateira é que ofusca as maravilhas produzidas naquele espaço destinado ao metal sem uso.

O ferro-velho recebido no Vulcano tem três destinos. O primeiro é para a venda às fundições, segundo serve para alimentar a fábrica da sucateira e o ultimo é aproveitado na serralharia para produção de obras de artes.

 É sem dúvida que qualquer um que passa por perto depara-se com uma paragem forçada movida pela beleza das obras lá patentes.

Segundo Rui Paulino, director-geral da instituição, está sendo erguido naquele recinto, um imóvel de quatro pisos, com base no uso de ferro-velho. Clarificou que o único material novo a ser utilizado é da electrificação e louça sanitária.  O empreendimento que a sua estrutura já está na fase final vai ter um bar do clube do Vulcano, sala de lazer, sala de conferências e no último piso está desenhado para servir da residência do director. De referir que neste momento, o rés-do-chão funciona como ginásio do clube.

 

A infra-estrutura feita apenas com o ferro é a segunda depois da Casa de Ferro e a primeira com quatro pisos, na cidade do Maputo, ou mesmo nível nacional.

O gestor a firma que de uma forma anonimato, a sua empresa já produziu grandes obras e foram alocadas em vários hotéis e restaurantes da cidade do Maputo.

A sucateira Vulcano possui 100 trabalhadores, incluindo do sexo feminino, distribuídos três unidades de serviços, nomeadamente, administração, reciclagem, serralharia e a fundição, denominada Fabrica Limental.

A fábrica Limetal localizada no bairro da Machava, Bonhiça, dedica-se a produção de panelas, frigideiras, casquilhos para metalo-mecânica, para o fabrico de peças, hélices de barcos, placas de chumbos e outros derivados de alumínio.

Leia mais...

 
Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 63,6 64,83
ZAR 4,56 4,65
EUR 71,57 72,96

11.04.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 222 visitante(s) ligado(s) ao Jornal

+ lidas