Texto de Maria de Lurdes Cossa e Fotos de Félix Matsinhe

Há gente que nasce com inclinação para cantar e/ou executar instrumentos musicais. Há outra que, não tendo vocação para esta área, procura cultivá-la. No entanto, quer no primeiro, assim como no segundo caso, a formação pode desempenhar um papel preponderante.

Na Avenida Mao Tsé-Tung, nas proximidades do Parque dos Continuadores, em Maputo, há um edifício velho de dois andares pintado a duas cores – branca e laranja – mas já sem brilho, muito por culpa das vicissitudes do tempo. É a Escola Nacional de Música (ENM).

Não fossem as escritas de identificação não se perceberia que se trata de um espaço onde se transmitem noções básicas sobre música e, quiçá, forjam-se talentos do amanhã.

domingo escalou, recentemente, a ENM. O pretexto foi a passagem, este mês, do 35.º aniversário da sua criação, mas deu para trocar uns dedos de conversa com os formandos e direcção sobre os desafios com que se debate a instituição.

Ora, é preciso referir que muito há para se aprender e apreender na ENM, estabelecimento que estando implantado na cidade de Maputo procura servir todo o país. Este dispõe de instrumentos e professores com conhecimento para transmitir a quem pretende conhecer a música, seja para se tornar profissional ou, simplesmente, para a diversão.

Funcionando há 35 anos, formou, desde então, vários músicos moçambicanos de renome: Isabel Novella, Ivan Mazuze, Moreira Chonguiça, Kika Materula, Sheila Jesuíta, Sónia Mucumbe, Fátima Bibi, Orlando Verenheque, entre outros.

Foi ainda criança que parte dos músicos acima referenciados ingressou na Escola Nacional de Música. O cenário continua o mesmo até os dias que correm, afinal, a instituição recebe alunos a partir dos seis anos de idade, sem precisar de ter vocação.

MOVIDOS PELOS SONHOS

domingo conversou com algumas crianças que frequentam a ENM, cujas idades variam entre sete e doze anos, para melhor compreender o seu dia-a-dia.

Hugo de Sousa frequenta a escola há cinco anos. Diz ter uma grande paixão pela música e gosta de tocar guitarra. É inspirado pelo irmão mais velho que também dedilha o mesmo instrumento.

“Estou a estudar para adquirir conhecimentos musicais e para me tornar músico. Quero cantar música clássica”, diz Hugo de Sousa.

Enquanto isso, Kufasse Mahumana conta que as aulas de música ajudaram-na a melhorar a voz e possibilitaram que aprendesse muito sobre este ramo artístico.

Há três anos na escola,  Kufasse tem aprendido a tocar mbira, piano e solfejo e tem ainda aulas de canto coral. Sonha ser uma grande artista de música tradicional. “Sinto-me livre e bem quando solto a voz”.

“Quero trabalhar com saxofone. Gosto muito daquele instrumento”, assim afirma César Dimande, outro aluno da ENM há dois anos e que também sonha ser um grande músico.

Quem também sonha estar em grandes palcos é Ayana dos Santos. Há poucos meses naquela escola, está actualmente a aprender canto coral, canto tradicional, mbira e guitarra. Está na música porque “gosto e a música acalma-me sempre que me sinto triste”.

INTERESSA-NOS QUE

APRENDAM A ARTELuís da Conceição, professor e director-adjunto da escola, considera que o importante é aprender a música, pois “neste período não é fácil distinguir o trigo do joio. Obviamente que depois surgem alguns talentos e, quando é assim, os moldamos. Mas numa primeira fase interessa-nos que todos aprendam e conheçam esta arte. Cantar ou trabalhar na música é outra coisa”.

 

As aulas decorrem de manhã e de tarde e existem, no total, 16 turmas do primeiro ao sétimo anos, com alunos de diferentes idades.

Aprendem, dentre várias outras coisas, a iniciação musical, canto coral, literatura musical, instrumento musical e música tradicional. Também há especializações em saxofone, guitarra, guitarra baixo, violino, flauta doce, flauta transversar, trompete, clarinete, contrabaixo, baixo acústico e canto.

 

Em conversa com domingo, Luís da Conceição afirmou que inúmeras vezes, alunos de idades diversas, chegam com algumas ideias preconcebidas sobre o que querem aprender. Piano, guitarra e saxofone estão entre os instrumentos musicais mais escolhidos. No entanto, há um teste de diagnóstico para saber a melhor área para cada um e muitos apaixonam-se, inclusive, por outros instrumentos que nem sequer conheciam.

Leia mais...

 
Pub

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,96 61,15
ZAR 4,17 4,25
EUR 68,7 70,06

19.10.201Banco de Moçambique